Apucarana

Acidentes de trânsito crescem 10% em Apucarana

Abril foi o mês mais violento no trânsito neste ano em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Acidentes de trânsito crescem 10% em Apucarana
fonte: TNOnline

Abril foi o mês mais violento no trânsito neste ano em Apucarana. Conforme o placar da vida de 2022 divulgado pelo 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foram registrados 83 acidentes no perímetro urbano da cidade, 22% a mais do que março, que registrou 68 ocorrências do tipo. 

continua após publicidade

O relatório da PM informa ainda que os acidentes registrados em abril envolveram 175 pessoas, com 34 feridos e um total de 166 veículos envolvidos. No balanço geral, o quadrimestre deste ano superou em 10,4% o mesmo período do ano passado. Foram 274 acidentes, 552 envolvidos com 537 veículos envolvidos. No ano passado foram 248 acidentes com 507 pessoas envolvidas e 464 veículos envolvidos. No comparativo tiveram redução os atropelamentos que passaram de 11 para 7, pessoas feridas que passaram de 132 para 106 e os acidentes com motos que caíram de 104 para 103. O número de mortes se manteve o mesmo com um óbito em 2021 e neste ano. No entanto, os números correspondem apenas aos acidentes registrados no perímetro urbano e os números reais são maiores.

Para o diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan), Carlos Mendes, existem inúmeros fatores que implicaram em um trânsito mais violento neste ano. Com o fim das restrições advindas da pandemia, o movimento de veículos aumentou nas vias. Outro ponto destacado pelo chefe do Idepplan é que a população está visivelmente mais estressada justamente pela tensão causada pela pandemia.

continua após publicidade

“As perdas e a pressão psicológica que todos viveram ao longo da pandemia, somadas as perdas de entes queridos e dificuldades econômicas, perda de poder de compra devido a inflação, tudo isso faz com que o mesmo motorista de 2019 antes da pandemia tenha um comportamento diferente em 2022 vivendo todos esses problemas que mexem com o motorista e trazem consequências no trânsito”, analisa.

Mendes destaca que o município tem investido em mobilidade urbana dotando as vias com rotatórias, faixas elevadas, calçadas, interbairros, ciclovias conjuntos de semáforos que disciplinam e melhoram as condições para todos os usuários, contudo reforça que a melhor conduta a ser adotada é a direção defensiva além de manter a calma e tolerância. Estas e outras orientações são destacadas na campanha Maio Amarelo que está sendo dedicada a reduzir o número de acidentes de trânsito na cidade.

Maio já teve nove acidentes graves registrados na cidade

continua após publicidade

No mês de maio a Tribuna noticiou pelo menos nove acidentes graves e um óbito registrados entre o dia 1º e ontem, no perímetro urbano e rodovias que cortam Apucarana. O mais recente ocorreu ontem e deixou duas mulheres feridas no cruzamento da Avenida Brasil com a Rua Deolindo Massambani. Em cinco de maio, uma mulher foi atropelada por um caminhão no distrito de Pirapó, próximo da praça central. Mirian Enz, de 54 anos, ficou internada no Hospital da Providência, porém não resistiu e faleceu no dia seguinte.

Também no dia cinco de maio, um motociclista de 25 anos perdeu o pé direito em um acidente na BR-369, próximo ao pontilhão, após ser fechado por um carro e ser atropelado por outro veículo na sequência.

Acidentes também foram registrados no entorno do Lago Jaboti, no Jardim América, na região central e PR-444.

Por, Cindy Santos