Apucarana

Menores em casas noturnas são alvo de discussão

Da Redação ·

Conselheiros tutelares e proprietários de casas noturnas se reuniram na tarde ontem (6) na sede do Conselho Tutelar, em Apucarana, para discutir a entrada e o consumo de bebidas alcoólicas por adolescentes em bares e boates. O encontro ocorreu após o vice-presidente da Câmara de Vereadores, José Airton de Araújo, o Deco, (PL) questionar em plenário o atual sistema adotado pelas empresas do ramo.

continua após publicidade

Segundo o vereador,que não compareceu ao encontro, a proposta de elaboração de um projeto de lei para regulamentar o setor surgiu após vários pais o procurarem. “Ainda vamos estudar a viabilidade de uma proposta neste sentido. Entretanto, sou totalmente contra a presença de menores de 18 anos em casas noturnas, porque o ambiente favorece ao consumo de álcool, que leva ao uso de outras drogas”, justifica.

Os proprietários de casas noturnas protestaram contra o posicionamento do vereador. Segundo Rodolfo Borges da Silva, sócio-proprietário de três estabelecimentos do gênero, Araújo está desinformado. “Atualmente, todas as casas noturnas da cidade têm sistema de monitoramento interno e externo”, garante. O empresário ressalta ainda que a entrada de adolescentes com menos de 18 anos só é feita com autorização dos pais ou responsável.