Apucarana

Rapaz é morto e dois são feridos a tiros em bairro de Apucarana

Da Redação ·
Neste ano a polícia já registrou nove homicídios em Apucarana
fonte: Arquivo/Imagem ilustrativa
Neste ano a polícia já registrou nove homicídios em Apucarana

Um rapaz foi morto e outros dois acabaram feridos a tiros, pouco antes das 21 horas de sábado (2), na Rua José Fazani Neto, no Núcleo Habitacional Tancredo Neves, na região Nordeste de Apucarana.

continua após publicidade

De acordo com versão do sargento Heleno Antônio da Silva, do Centro de Operaçôes da Polícia Militar (Copom), uma mulher relatou que os três rapazes estavam conversando em frente a uma casa quando um carro branco teria parado, um homem desceu e efetuou os disparos, iniciando uma troca de tiros entre ele e os rapazes.

continua após publicidade

Segundo a PM, a testemunha estava muito nervosa e não soube precisar marca e placa do veículo.

continua após publicidade

O sargento Heleno informou ainda que o rapaz morto foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) parta necropsia e identificação.

Conforme o IML, trata-se de Diego Brito de Souza, de 18 anos, residente no Conjunto Marcos Freire e com passagens pela polícia quando ainda era adolescente. Segundo a PM , num dos bolsos da roupa de Diego foram encontrados três cartuchos intactos de calibre 38. A PM apurou que ele estaria com um revólver calibre 38 que ainda não foi encontrado.

continua após publicidade

Claudinei Bandeira, 21, foi baleado num dos joelhos e Caio César da Costa, 20, acabou lesionado na região glútea (nádegas).

continua após publicidade

Ambos foram socorridos por equipes do Corpo de Bombeiros e do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados ao Hospital da Providência.

continua após publicidade

"Esse foi o nono homicídio do ano em Apucarana. Já apuramos que um dos feridos é irmão de um foragido da Justiça e o rapaz morto teria saído do Conjunto Marcos Freire, onde reside, para cobrar dívida supostamente relacionada a drogas dos rapazes que ficaram feridos, ou seja, houve troca de tiros durante acerto", adiantou o sargento Heleno.

Uma equipe da Polícia Civil esteve no local do crime para realizar levantamento sobre o assassinato e as duas tentativas de homicídio. 

Investigadores e agentes do Serviço de inteligência (P2) da Polícia Militar realizam diligências para apurar mais detalhes sobre o crime.

Um inquérito relativo ao homicídio foi instaurado na 17ª SDP.