Apucarana

Adolescentes são 18% das gestantes

Da Redação ·
De cada 100 mulheres grávidas atendidas na rede pública de saúde em Apucarana, 18 são adolescentes
fonte: Delair Garcia - Tribuna do Norte - Diário do Paraná
De cada 100 mulheres grávidas atendidas na rede pública de saúde em Apucarana, 18 são adolescentes

O número de grávidas que ainda não chegaram à vida adulta chama atenção em Apucarana. Segundo um levantamento da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), de cada 100 gestantes atendidas na rede pública, 18 ainda são adolescentes.

continua após publicidade

No município, 0,56% das mães têm idade entre 10 e 14 anos, enquanto 15,93% entre 15 e 19 anos, percentuais que levaram a Prefeitura a lançar ontem o programa municipal de prevenção à gravidez na adolescência “Não Empurre a Adolescência com a Barriga”. Desenvolvida em parceria com o Núcleo Regional de Educação (NRE) e a 16ª Regional de Saúde, a iniciativa ocorreu durante a manhã, no Cine Teatro Fênix.


O secretário especial de Juventude, Moisés Tavares, explica que a ação será desenvolvida junto a escolas da rede estadual. “É uma sequência do projeto ‘Gravidez não combina com Adolescência’, que desenvolvemos em 2004, com a Ong Mude o Mundo. Agora, vamos envolver profissionais de saúde, educadores e escolas públicas da cidade”, diz.
Paróquias já aderem a festas sem álcool

continua após publicidade


A proposta do bispo da Diocese de Apucarana, dom Celso Antônio Marchiori, para o fim da venda de bebidas alcoólicas em festas religiosas começou a ganhar adeptos na região. O relato sobre a adesão foi feito anteontem pelo próprio bispo, durante uma celebração em comemoração aos 17 anos do movimento Cristo Te Ama (Cristma), no Centro de Encontros Dom Romeu Alberti (Cedra).


Segundo Marchiori, pelo menos quatro padres de paróquias da diocese já adotaram as recomendações em suas comunidades. “Por enquanto, não queremos divulgar quem são esses párocos entre as 64 paróquias da diocese. Mas, esperamos que essa adesão aumente com a chegada as festas juninas. Os padres estão acolhendo bem a ideia, que não é uma proibição”, assinala. 

Leia matéria completa na edição de quinta-feira da Tribuna do Norte - Diário do Paraná