Apucarana

Mãe diz que matou depois de ameaça

Da Redação ·

Em liberdade condicional desde a última quinta-feira (12), Amanda Lisboa Coutinho, 21 anos, a mãe que na noite do dia 5 matou o homem suspeito de abusar sexualmente de sua filha de 4 anos diz que agiu em legítima defesa. 

continua após publicidade

Em entrevista à Tribuna ela afirmou que a vítima, Juvenal da Silva, 56, tinha uma faca e que ela acreditou que seria atacada por ele.


Amanda conta que seguiu Silva após brigar com ele. Ela também contou que recebeu ajuda para entrar na casa onde ele havia se refugiado e que estava descontrolada. Ela diz estar arrependida pela morte do homem.

continua após publicidade


“Na hora falei que tinha matado e que não estava arrependida. Mas agora cai em mim. Quem sou eu para tirar a vida de uma pessoa?! Contudo, meus filhos são minhas coisas mais preciosas. Sempre vou defendê-los”, relata Amanda.
Ela diz que estava comemorando o aniversário de uma amiga e tinha deixado a filha jantando na casa de uma vizinha da vítima, que teria aliciado a criança quando ela estava indo embora.

Leia a matéria completa na edição desta terça-feira (17) no Jornal Tribuna do Norte - Diário do Paraná