Apucarana

Em nota, família de homem que morreu no 'Providência' nega Covid-19 como causa

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Em nota, família de homem que morreu no 'Providência' nega Covid-19 como causa
Em nota, família de homem que morreu no 'Providência' nega Covid-19 como causa

A família de um homem de Borrazópolis, que morreu na última terça-feira (7) no Hospital da Providência, em Apucarana, contesta que a morte tenha sido causada por coronavírus. De acordo com uma nota escrita por familiares, o homem, de 62 anos, sofria de várias comorbidades, que foram as verdadeiras causadoras do falecimento.

continua após publicidade

"Meu pai era portador de diabetes e já vinha enfrentando a doença a 10 anos, tinha sequelas de dois AVC e se locomovia com dificuldade, em decorrência disso ficava a maior parte do tempo acamado, ele foi internado no Hospital municipal de Borrazópolis no dia 01/04 pela manhã, com problemas de hipoglicemia e lá foi informado à família que ele estava com pneumonia e insuficiência renal, na noite de sábado dia 04/04, o médico plantonista decidiu pela transferência do paciente para o Hospital da Providência de Apucarana por ter apresentado febre incontrolável e a necessidade de exames complementares", diz a nota.

"O paciente não teve contato com ninguém residente em regiões de contágio por Covid-19, ele e nem os residentes de sua casa não receberam visitas há mais de 15 dias, nós familiares tivemos contato com ele desde a internação em Borrazópolis e ninguém até o presente momento apresentou sintomas de Covid-19, gripe ou qualquer outra doença semelhante", diz o texto escrito por familiares.

continua após publicidade

Ainda segundo a nota, tudo isso foi informado para o médico que cuidou do caso. "Tudo isso foi dito ao médico que tratou dele em Apucarana, que disse a família que iria pedir o exame para Covid-19 apenas para cumprir um protocolo e foi dito também que a família poderia fazer o velório normalmente, apenas seguindo as recomendações para não aglomeração de pessoas".

A família reiterou que o hospital solicitou o exame para Covid-19 para seguir um protocolo devido à pneumonia. "Residimos em cidade pequena e além de estarmos vivendo o Luto, temos de enfrentar constrangimento, prejulgamento e hostilidade de diversas pessoas", aponta a nota.