Apucarana

Agressões contra mulher mobilizam PM em Apucarana

Da Redação ·
Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa

A polícia militar (PM) de Apucarana registrou 6 ocorrências de ameaça e violência doméstica contra mulheres nas últimas 24 horas, em diversas regiões da cidade. Dois homens foram presos.

continua após publicidade

No Jardim Catuaí, um homem de 38 anos foi preso depois de agredir a esposa. A mulher acionou a polícia e ficou aguardando a chegada da equipe na rua, com medo de entrar em casa. Ela apresentava escoriações no pescoço e braço esquerdo e relatou que seu marido consumiu bebidas alcoólicas e estava agressivo, então passou a agredi-la depois que tiveram uma discussão com relação ao trabalho. Ele foi encaminhado para a delegacia da cidade.

No Residencial Jaçanã, um homem de 41 anos também foi detido depois de ameaçar colocar fogo na residência da família e bater na mulher grávida de 8 meses. De acordo com a vítima, o companheiro teria chegado embriagado e estaria ameaçando colocar fogo na casa, além de ameaçá-la de morte. A mulher, grávida de 8 meses, relatou ainda que o homem a empurrou contra a parede fazendo com que ela caísse no chão, batendo a barriga. Ela foi atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao hospital para avaliação. O agressor foi encaminhado para a delegacia.

No Residencial Sumatra, a PM atendeu ao chamado de uma mulher que relatou que seu ex-marido arrombou a porta da casa e lhe agrediu com socos e chutes. Logo após as agressões, ele fugiu do local. Horas depois, a equipe foi acionada pela segunda vez no mesmo endereço, porque o agressor voltou até a casa de sua ex-esposa e tornou a agredir com socos e chutes, fazendo ameaças de morte. A equipe policial fez diligências por locais onde o agressor poderia tentar se esconder, mas ele não foi localizado.

No centro de Apucarana a PM foi acionada por uma mulher que relatou estar sendo ameaçada de morte pelo seu ex-companheiro. Com a chegada da equipe o homem fugiu. Não houve agressão.

No Núcleo Habitacional Afonso Camargo, uma mulher acionou a polícia depois que seu ex-companheiro, contra o qual ela tem medida protetiva, veio tomar o carro que estava com ela. A vítima contou ainda que o filho dela estava no carro no momento, e que o homem então jogou a criança no chão com a cadeirinha. Ela foi orientada a procurar a delegacia da mulher. O agressor fugiu do local.

Na Vila Formosa, uma mulher acionou a polícia depois que o pai começou a demonstrar agressividade e ameaçar a irmã com um pedaço de pau dentro de casa. Ela relatou que ele costuma ser bastante agressivo. Com a chegada da polícia, o homem saiu do local.

Tags relacionadas: #mulher #PM #violência