Mais lidas
Ver todos

    Apucarana

    Crédito a empreendedores começa a ser liberado em Apucarana

    Foto por
    Escrito por Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    O Programa Paraná Recupera, lançado pelo governador Ratinho Júnior em razão dos efeitos do novo coronavírus (COVID-19) na economia paranaense, já está chegando aos empreendedores de Apucarana. Localmente, a iniciativa que visa garantir a manutenção de salários e empregos através de acesso a linha de crédito emergencial para capital de giro direcionado a informais, microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenas empresas está sendo conduzida pela Secretaria da Indústria, Comércio e Emprego da Prefeitura de Apucarana, por intermédio da Sala do Empreendedor.

    Para evitar aglomeração de pessoas, o atendimento, que iniciou nesta quarta-feira (01/04) no térreo do prédio central da Prefeitura de Apucarana, acontece apenas mediante agendamento prévio pelo telefone 3422-4000. “Ressalto, contudo, que só deve recorrer ao atendimento presencial aquele empreendedor que não têm como realizar o procedimento de casa”, pontuou o prefeito Júnior da Femac, lembrando dos riscos trazidos pela pandemia do novo coronavírus. “Só recorra ao atendimento presencial se for realmente a única forma. Temos um serviço de tira-dúvidas, também pelo telefone 3422-4000”, diz o prefeito.

    Segundo ele, a Fomento Paraná abriu um canal de atendimento online, que deve ser a primeira opção de acesso ao programa. “O empreendedor pode aderir ao Programa Paraná Recupera ele próprio através do smartphone ou computador com acesso à internet por intermédio do site www.fomento.pr.gov.br. A pessoa não precisa sair de casa para conseguir este dinheiro”, enfatiza o prefeito Júnior da Femac.

    A coordenadora da Sala do Empreendedor de Apucarana, Leila Toneli, relata que o primeiro dia foi de grande procura, desde o período da manhã. “Nossa equipe está capacitada e tem repassado orientações e esclarecimentos a todos que estão nos procurando, procedendo o agendamento daqueles que precisam do atendimento presencial”, informa Leila.

    No atendimento presencial agendado, que acontece das 8 às 18 horas, as pessoas deverão levar uma série de documentos como RG ou CNH; Comprovante de endereço (Pessoa Física); Dados de conta corrente; RG ou CNH (RNE) de cônjuge/companheiro (se aplicável); e Declaração pessoal assinada de que exerce atividade como empreendedor informal há mais de 3 meses. A coordenadora da Sala do Empreendedor, Leila Toneli frisa que conta bancária tem que ser corrente e no nome da pessoa que fará o empréstimo. “Não pode ser conta poupança e nem conjunta”, alerta.

    A equipe envolvida na dinâmica de atendimento é composta por 20 funcionários, sendo que o “presencial” é feito por 6 servidores. “Estamos agendando em média 120 pessoas por dia, para evitar aglomerações”, conclui a coordenadora.

    A estimativa da Fomento Paraná é liberar em torno de R$ 480 milhões em quatro grandes linhas principais que objetivam atingir pelo menos 40 mil empresas. “Uma grande ajuda do Governo do Paraná que está conduzindo o combate ao vírus e procurando dirimir suas consequências com muita seriedade e competência”, avaliou o prefeito, destacando a conduta do governador Ratinho Júnior e do secretário de Estado da Saúde, Dr. Beto Preto.

    Quem tem direito – Empreendedores que iniciaram uma atividade informal até 31 de dezembro de 2019 poderão ter acesso a até R$ 1,5 mil. “Quem já abriu um CNPJ e se formalizou, mas está há menos de um ano no mercado, terá acesso a um limite de R$ 3 mil”, relata Leila Toneli, coordenadora da Sala do Empreendedor de Apucarana. Empreendedores formalizados há mais de 12 meses, como microempreendedores individuais, micro ou pequena empresa, terão acesso a um limite de R$ 6 mil. “Para as três faixas, a taxa de juros será de 0,41% ao mês e o prazo para pagamento será de 36 meses, com direito a 12 meses de carência. Os recursos serão liberados em até três parcelas”, informa Leila.

    Outra linha, de R$ 160 milhões, disponibiliza capital de giro entre R$ 6 mil e o limite de R$ 200 mil para micro e pequenas empresas (faturamento anual até R$ 4,8 milhões), por meio de uma linha de crédito tradicional, com recursos repassados pelo BNDES. Nesse caso, a taxa de juros disponível será a partir de 0,68% ao mês e o prazo para pagamento de 60 meses, incluindo uma carência de até 12 meses. A liberação dos recursos será vinculada a um compromisso das empresas com a manutenção de salários.

    Os atuais clientes da instituição financeira que desejarem também poderão solicitar a postergação de pagamento das parcelas de financiamento por um período de até 90 dias. A análise e aprovação dessa renegociação será feita caso a caso, com condições especiais de taxas de juros. A estimativa do banco é aportar R$ 36 milhões nesse segmento.

    Ao anunciar o pacote de ajuda aos empreendedores paranaenses, o governador Ratinho Junior explicou que outras medidas podem ser adotadas em caso de necessidade. “Queremos o menor prejuízo possível e atingir o máximo de pessoas nos próximos 30, 60 ou 90 dias”, disse. “Estamos vivendo uma crise de saúde pública que atingiu a economia de todo o mundo. No Paraná, é a pior desde 1975, desde a geada negra”, comparou.

    (((((((((((((quadro)))))))))))))))

    Linhas de crédito emergencial do Programa Paraná Recupera

    EMPREENDEDOR INFORMAL
    Valor: R$1,5 mil
    – Prazo de 36 meses, com 12 de carência e juros de 0,41% ao mês

    EMPREENDEDOR FORMAL (MEI / MPME), que até 16/03/2020 tinha CNPJ há menos de 12 meses
    Valor: R$3 mil
    – Prazo de 36 meses, com 12 de carência e juros de 0,41% ao mês

    EMPREENDEDOR FORMAL (MEI / MPME), que até 16/03/2020 tinha CNPJ há mais de 12 meses
    Valor: R$6 mil
    – Prazo de 36 meses, com 12 de carência e juros de 0,41% ao mês

    MICROCRÉDITO – Banco do Empreendedor (MEI /ME)
    Valor: R$6 mil a R$20 mil
    – Prazo de 48 meses, com 12 de carência e juros a partir de 0,91% ao mês

    BANCO DO EMPREENDEDOR – Micro e Pequenas Empresas
    Valor R$6 mil a R$20 mil
    – Prazo de 60 meses, com até 24 de carência e juros a partir de 0,68% ao mês

    Linhas de crédito BRDE
    – Condições mediante consulta
    Valor: R$200 mil

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Top de Marcas 2020

    Deixe seu comentário sobre: "Crédito a empreendedores começa a ser liberado em Apucarana"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.