Apucarana

Apucarana inicia liberação de linha de crédito emergencial

Da Redação ·
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Apucarana, por meio da Sala do Empreendedor, órgão ligado à Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Emprego, começa a atender nesta quarta-feira (01) os interessados em obter linhas de crédito em condições especiais, liberadas pelo Governo do Estado. Os servidores municipais, ligados a Sala do empreendedor, participaram nesta terça-feira de um treinamento online da Fomento Paraná.

continua após publicidade

No início da noite, a coordenadora da Sala do Empreendedor, Leila Barbosa Tonelli, repassou informações e todos os procedimentos necessários para doze servidores da prefeitura que irão reforçar a equipe de atendimento de micros e pequenos empreendedores, além de autônomos e Micro Empreendedores Individuais (MEIs).

O prefeito Junior da Femac participa ativamente do processo e cobrou toda a equipe da Sala do Empreendedor e servidores de outras áreas que irão reforçar o atendimento dos apucaranenses interessados nas linhas de crédito emergenciais. “As condições são facilitadas, mas devem ser observados os critérios e regras estabelecidos pela Fomento Paraná”, assinala Junior da Femac, acrescentando que de R$ 1500 a R$ 6000 a taxa de juros é de 0,41%, com 12 meses de carência e 24 meses para pagar.

continua após publicidade

A secretária da Fazenda, Sueli Pereira de Freitas, informa que o atendimento no piso térreo da prefeitura será iniciado às 12 horas. “Vamos estabelecer um agendamento por ordem de chegada e marcar horário de atendimento. A cada 30 minutos serão atendidos seis interessados no crédito emergencial, como forma de evitar aglomeração”, informa a secretária.

Sueli Pereira também anuncia que a partir de quinta-feira (2), o agendamento será feito via telefone, por meio do número 3422-4000.

O pacote de linhas de crédito emergenciais de capital de giro, destinadas à manutenção de salários e empregos em empreendimentos formais, MEI, micro e pequenas empresas foram lançadas há cinco dias pelo Governador Ratinho Junior. A justificativa são os efeitos do coronavírus na economia paranaense.