Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Preços dos combustíveis recuam em Apucarana

.

Foto: Sérgio Rodrigo
Foto: Sérgio Rodrigo

Motoristas estão começando a sentir um alívio no bolso na hora de abastecer seus veículos em Apucarana. Levantamento feito pela Tribuna nos postos da cidade mostra recuo no preço dos combustíveis. A maior queda é no etanol, que ficou 6,41% mais barato nos últimos 20 dias, seguido pelo diesel, que recuou 6,31%. Já a gasolina caiu 3,85%. A previsão agora é de maior queda após anúncio de mais um corte da Petrobras nos preços da gasolina e diesel, divulgado ontem.

Conforme dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o etanol era comercializado a R$ 3,195 há 20 dias. Ontem, o produto era vendido a R$ 2,99, em média. O preço do diesel também baixou de R$ 3,608 para R$ 3,38, em média. Já o valor da gasolina caiu de R$ 4,441 para R$ 4,27 no mesmo período. 

Gerente de um posto de combustíveis, Vilson Kozan, avalia a redução nos preços como reflexo da queda na exportação do petróleo, em virtude das restrições por causa da pandemia de coronavírus. “Tudo interfere e a questão do petróleo é mundial. Quando a exportação cai sobra produto interno e consequentemente, abaixa o preço. É a lei da oferta e procura”, analisa. 

Sobre o novo reajuste anunciado pela Petrobras, Kozan diz que não é possível prever quando a redução chegará às bombas. “Não tem como precisar qual percentual será repassado para os postos. Primeiro é repassado às refinarias, depois às distribuidoras e depois aos postos. Demora alguns dias para ter um reflexo nas bombas”, afirma. A Petrobras informou que vai reduzir o preço da gasolina em 12% e o preço do diesel em 7,5%, a partir de hoje. Na semana passada, a empresa já havia anunciado queda de 9,5% e 6,5% nos preços dos combustíveis, respectivamente. 

Os preços seguem a política da empresa de repassar para o mercado a paridade com o preço internacional. O petróleo acelerou o processo de perda de valor desde o último fim de semana. A situação foi agravada anteontem, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar prováveis medidas adicionais para conter o coronavírus, como a proibição de voos vindos do México e Canadá, depois de já ter fechado outras fronteiras. 

EXPECTATIVA

Os consumidores estão com uma expectativa bem maior em relação à queda de preços. “Qualquer valor vai fazer diferença, principalmente para gente que usa o carro para trabalhar”, comenta a autônoma Jéssica de Oliveira Silva, 26 anos

O vendedor Alcino Garcia, 60 anos, também aguarda que o novo reajuste chegue logo nas bombas. “Eu abasteço a cada dois dias e espero que esse reajuste realmente faça diferença”, comenta. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber