Em um ano, Apucarana liquida mais de R$ 15 milhões de dívida - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

    Apucarana

    Em um ano, Apucarana liquida mais de R$ 15 milhões de dívida

    Secretária Sueli Pereira durante prestação de contas na Câmara de Apucarana
    Foto por
    Escrito por Editoria de Política
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Com uma receita corrente líquida de R$ 349.893.096,66, ao longo de 2019 a Prefeitura de Apucarana aplicou 26,81% do orçamento em Educação (mínimo de 25%) e 21,74% em Saúde (mínimo de 15%). No Fundeb - O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, o índice aplicado foi na ordem de 80,42% (mínimo de 60%). Os montantes são superiores aos índices mínimos estabelecidos pela Constituição Federal e contribuíram para um melhor atendimento da população nos respectivos setores.
    Em contrapartida, mais de R$ 15 milhões foram destinados ao pagamento de dívidas deixadas por gestões anteriores à do ex-prefeito Beto Preto (PSD). E, apesar disso, a Prefeitura fechou o dia 31 de dezembro de 2019 com uma disponibilidade de caixa no valor de R$ 54.165.922,18.

    O balanço contábil e as ações administrativas ao longo do período foram revelados nesta quarta-feira (26) pela secretária Municipal da Fazenda, Sueli Pereira, durante audiência pública de prestação de contas do último quadrimestre (setembro a dezembro), realizada no plenário da Câmara de Vereadores. O prefeito Júnior da Femac (PDT) relata que os investimentos poderiam ter sido ainda maiores, não fosse a obrigação com o pagamento de dívidas herdadas de outras administrações que, ao longo de 2019, contabilizaram gastos de mais de R$15 milhões. “Nenhum centavo desta dívida foi feito pelo ex-prefeito Beto Preto e nem por mim. Trata-se de uma herança ruim que prejudica a todos os apucaranenses. Imagine o que poderíamos ter feito com mais R$15 milhões em caixa, certamente mais obras, políticas públicas e investimentos em áreas como a Saúde e Educação”, disse o prefeito. “Felizmente, hoje Apucarana vive uma outra fase. A partir da gestão Beto Preto, com uma gestão austera e de respeito pelo dinheiro da população, tudo é investido de forma transparente e responsável em ações bem planejadas. Honramos todos os compromissos com nossos fornecedores, valorizamos e pagamos todos os direitos a nossos servidores municipais”, afirmou Júnior da Femac.
    Os detalhes contábeis de 2019 foram apresentados em um telão multimídia e acompanhados por nove dos 11 vereadores. “Somente com o pagamento de dívidas precatórias foram gastos R$15.056.672,53, sendo R$5.025.627,70 no primeiro quadrimestre, R$5.118.685,24 no segundo e R$4.912.359,59 no terceiro quadrimestre”, confirmou Sueli
    Pereira, secretária Municipal da Fazenda. Se forem contabilizados os valores referentes à Amortização da Dívida Pública, que envolvem os “Juros sobre a Dívida” e “Principal da Dívida Contratual Resgatado”, o montante se aproxima dos R$20 milhões. As principais receitas do último quadrimestre foram o Repasse Fundo a Fundo Saúde com R$24.767.671,38; Fundeb com R$18.017.124,63; ICMS com R$16.543.233,16; FPM com R$17.938.639,73; IPTU com R$4.420.397,73 e IPVA com R$1.802.063,91. Destaque ainda para a arrecadação com o IPTU, que ultrapassou em 21,37% a previsão. Dos 17 milhões previstos, entraram nos cofres municipais R$20.633.354,79.
    Tendo como base a RCL, o gasto com pessoal fechou 2019 em 42,42%. “Patamar bem abaixo do limite de alerta (48,6%), limite prudencial (51,3%) e limite máximo (54%)”, detalhou a secretária.

     

     

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Covid-19: profissionais de saúde alertam para riscos da automedicação

    Deixe seu comentário sobre: "Em um ano, Apucarana liquida mais de R$ 15 milhões de dívida"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.