Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Prefeitura inicia processo de repovoamento de rios de Apucarana

.

A soltura de 100 mil alevinos no Lago Jaboti marcou nesta sexta-feira (14) o início de repovoamento de lagos e rios do município com peixes de espécies nativas em Apucarana. Outras 100 mil unidades foram soltas na lagoa Tarumã Ouro Fino, localizada na Rua Rafael Sorpile, em trecho entre as ruas Jaime Broietti e São Tomé e, na Represa do Schmidt. Cada um desses locais recebeu 50 mil alevinos.

O ato de soltura dos alevinos junto ao deck dos pedalinhos do Jaboti teve a participação, ao lado do prefeito Junior da Femac, de alunos dos 4º e 5º anos da Escola Municipal Durval Pinto, de estudantes do curso de 2º de Técnico em Agropecuária do Colégio Agrícola e de representes de órgãos e entidades ambientais do âmbito municipal e estadual. Foram soltos alevinos das espécies lambari (medindo entre 4 e 6 centímetros), pacu, jundiá e piauçu (medindo entre 5 e 8 centímetros). 
“Este é um momento especial e histórico já que o último repovoamento do Lago Jaboti aconteceu há 30 anos”, destacou o prefeito Junior da Femac.
“Além de contribuir para pesca recreativa praticada no Jaboti, a soltura dos alevinos é principalmente uma ação ecológica. O lambari, por exemplo, come as larvas do borrachudo, portanto trata-se de uma ação de proteção e equilíbrio do meio ambiente”, acrescentou Junior da Femac.
O presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente, Lauro Kuchpil, definiu a soltura dos alevinos como um “momento raro e de grande importância para o meio ambiente no município. Os benefícios são muitos em especial para controle de infestação de mosquitos, por isso peço para que a prática da pesca neste lago seja feita de forma consciente.”
Uma orientação neste sentido foi repassada pelo secretário do Meio Ambiente, Sérgio Bobig. “Peço a coloração para as pessoas evitarem a pesca na área alimentação dos peixes, mais exatamente no espaço que abrange o deck dos pedalinhos e que fica em frente à Secretaria do Meio Ambiente”, orienta Bobig.
O ato de soltura dos alevinos no Jaboti teve a presença do presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente, Lauro Kuchpil; do gerente regional do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR), Romeu Suzuki; do comandante da Polícia Militar Ambiental de Apucarana, subtenente Rogério Prado; membros da ONGLAR (Luta, Amor e Responsabilidade pelos animais); vereadores Gentil Pereira e Marcos da Vila Reis, secretários municipais, entre outros. 
A ação terá continuidade em março com a soltura de mais 200 mil alevinos em locais ainda a serem definidos. O investimento público na atividade de reparação ambiental é de R$121 mil e incluiu a compra de ração.
“A gestão Beto Preto sempre teve preocupação com o Meio Ambiente e várias ações aconteceram nos últimos anos. Em 2019 demos uma sede própria para Secretaria do Meio Ambiente, localizada à margem do Lago Jaboti, e chamamos mais funcionários de concurso para esta área. Iniciamos o processo para a municipalização dos licenciamentos ambientais, avançamos bastante na reforma do Parque da Raposa, entre tantas outras ações”, relaciona Junior da Femac.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber