Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Empreiteira inicia reconstrução da Avenida Pinho Araucária, em Apucarana 

.

O prefeito Júnior da Femac vistoriou nesta quarta-feira (05/02) os trabalhos de modernização da Avenida Pinho Araucária, no Jardim Cidade Alta. Via que interliga diversos bairros ao Contorno Norte de Apucarana (PR-170 – Rodovia Michel Soni) através da Rua Koey Tatessuji, nas imediações da Sociedade Rural de Apucarana, a melhoria é muito esperada pela população. 

“Foram anos de reivindicação pois, apesar das reformas com tapa-buraco, devido à falta de drenagem em 30 dias tudo volta a ficar ruim. A região hoje cresceu muito e graças ao trabalho do Beto Preto e agora do Júnior da Femac chegou a nossa vez. Todos os moradores estão muito contentes com o início das obras”, disse Cláudio de Miranda, que é morador e empresário no bairro.


Construída sem ao menos um sistema de drenagem das águas da chuva, o pavimento da “Pinho Araucária” exige recuperação permanente por parte da prefeitura. O primeiro trabalho feito pela empreiteira contratada é a implantação do sistema de drenagem. “Nesta semana os serviços já avançaram em cerca de 200 metros. Com a colocação da galeria pluvial acabamos com um problema que acompanha a avenida desde sua concepção, dotando-a de uma estrutura que já devia ter sido planejada e executada”, pontua o prefeito Júnior da Femac, lamentando a forma com que muitas obras foram feitas no passado. 

“Ao longo do mandato encontramos muitos exemplos semelhantes a este. Se a avenida já tivesse sido executada de forma adequada, como são todas as obras da gestão Beto Preto, esse dinheiro público que agora será usado para reconstruir o que foi mal feito, poderia ser investido em outras melhorias para a população”, refletiu. De acordo com ele, além da inexistência de drenagem, a via foi construída com base inadequada para uma avenida.

Além da implantação das galerias pluviais, as obras englobam a reconstrução do pavimento tanto da Avenida Pinho Araucária, quanto da Rua Koey Tatessuji, que também será alargada, totalizando 12 mil m² de pavimento novo. “São obras estruturantes, que criam uma nova alternativa de acesso à cidade pelo Contorno Norte (PR-170 – Rodovia Michel Soni), para quem vem de Londrina”, cita o prefeito. 

Ele destaca que para o alargamento da “Koey Tatessuji”, está sendo firmado um acordo com a Sociedade Rural de Apucarana, que repassará ao Município uma faixa de 8 metros de largura, numa extensão de 600 metros, para viabilizar a via com 12 metros. “Todo este processo documental atrasou um pouco o início das obras, que foram autorizadas no final do ano passado”, explica Júnior.

Os recursos federais para o projeto, conta o prefeito, foram solicitados em 2017 pelo então prefeito Beto Preto e liberados com ajuda do deputado Federal Sérgio Souza. A verba é oriunda do FGTS e chega via convênio com Ministério de Estado do Desenvolvimento Regional (MDR), no âmbito do Programa de Infraestrutura de Transporte e Mobilidade Urbana (Pró-Transporte) por intermédio do Programa Avançar Cidades, do Governo Federal. 

Com investimento de R$1.411.187,00, a empresa vencedora da licitação é a Romo Pavimentadora Ltda., de Apucarana, que tem até 180 dias para concluir as obras. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber