Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Criação de abelhas sem ferrão em casa é terapia, garante apucaranense. Veja vídeo

.

Cultivo das abelhas sem ferrão mudou a rotina da dentista Jandira Soares da Silva Mincachi. Fotos: Maicon Sales
Cultivo das abelhas sem ferrão mudou a rotina da dentista Jandira Soares da Silva Mincachi. Fotos: Maicon Sales

O incentivo à cultura das abelhas sem ferrão em Apucarana mudou a rotina da dentista Jandira Soares da Silva Mincachi, moradora da região central da cidade. Adepta ao cultivo de plantas, a criação das abelhas do tipo Jataí, tornou-se a atividade preferida dela, que se prepara em um curso gratuito de meliponicultura oferecido pelo município, para aprender a manejar a produção de mel dos enxames que cultiva no quintal. “Meu marido é agricultor, e já trabalha com manejo de abelhas de outra espécie há 8 anos. Eu sempre gostei de cultivar plantas e árvores frutíferas no quintal, e quando eu soube do incentivo para a criação das abelhas sem ferrão na cidade, fiquei muito interessada em aprender. Hoje já tenho minhas caixinhas com as abelhas e incentivo outras pessoas a fazer também”, conta a dentista.

De acordo com Jandira, o cuidado com a produção de abelhas é uma tarefa prazerosa, que produz uma intensa interação com a natureza. “As abelhas precisam de um ambiente com flores e plantas para se alimentar e poder polinizar. Aqui no meu quintal, além dessas plantas, também tenho algumas árvores frutíferas, o que acaba atraindo pássaros. A polinização das plantas atrai borboletas, então uma coisa vai puxando a outra. A criação das abelhas nos insere em uma interação com a natureza, aumenta nossas percepções mais sensíveis, produzindo uma grande sensação de bem-estar, é minha terapia”, garante a produtora.

Para o secretário municipal de Agricultura de Apucarana, José Luiz Porto, o incentivo que o município promove para a produção das abelhas Jataí tem como principal objetivo, a conscientização do cuidado e respeito com a natureza, além da produção de um alimento saudável como o mel. “O Brasil é considerado o maior celeiro das abelhas sem ferrão no mundo, com a produção de um mel diferenciado, com propriedades naturais extremamente benéficas à saúde. Com o incentivo da produção, além de oferecer a possibilidade da produção desse alimento na própria residência, promovemos a consciência da importância do meio ambiente”, pontuou o secretário.

O incentivo a criação da abelha Jataí, sem ferrão, teve início em 2015 em Apucarana, e 77 produtores rurais desenvolvem a atividade. De acordo com o secretário, moradores da área urbana interessados em desenvolver a meliponicultura, podem ter acesso gratuitamente à mudas de plantas do viveiro municipal, como aurora, ibisco e manjericão, para viabilizar um ambiente favorável à alimentação e nutrição dessas abelhas. “Quem quiser conhecer a atividade e iniciar a meliponicultura em área urbana, pode procurar a nossa secretaria, que estaremos dando todo o suporte necessário”, afirmou Porto.

A secretaria municipal de Agricultura fica na Rua Lapa, nº 127.

Assista a entrevista:


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber