Apucarana

Câmara congela subsídios e salários dos dois poderes em Apucarana

Da Redação ·
Sessão extraordinária da Câmara de Apucarana
Sessão extraordinária da Câmara de Apucarana

A Câmara de Vereadores de Apucarana aprovou na manhã desta quarta-feira (18), em primeira votação em sessão extraordinária, projetos de lei da Mesa Executiva da Casa que congelam os subsídios dos vereadores e salários do prefeito, do vice, dos secretários municipais e procuradores jurídicos de ambas as esferas para o próximo mandato. Os projetos foram aprovados por unanimidade, ou seja, por 9 votos a zero (houve duas ausências), inclusive com o voto do presidente da Câmara, Luciano Augusto Molina Ferreira (Rede), que só votaria em caso de desempate.

continua após publicidade

Pelo projeto, os vereadores a serem eleitos em 2020 vão continuar recebendo a partir de 2021 os mesmos subsídios que estão recebendo os atuais em 2019, ou seja, R$ 9,4 mil, enquanto o presidente do Legislativo irá receber R$ 14,2 mil, o diretor administrativo R$ 8,1 mil e o procurador geral do Legislativo, R$ 8,1 mil.

Já o futuro prefeito vai receber os mesmos R$ 23,4 mil de hoje, o vice-prefeito R$ 11,7 mil, os secretários municipais R$ 11,7 mil e o procurador-geral do Município, R$ 11,7 mil.

continua após publicidade

O vereador professor Edson da Costa Freitas (Cidadania) chegou a apresentar uma emenda ao projeto reduzindo os salários dos secretários municipais ao mesmo patamar dos vereadores, ou seja, para 9,4 mil. No entanto, sua emenda foi derrubada por 7 votos a 2.

 

 

Tags relacionadas: #Câmara #subsídios