Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Quatro “museus” preservam a memória de Apucarana

.

A preservação da memória de Apucarana vem ganhando novos espaços e atualmente pelo menos quatro museus oferecem opção de visitação com acervo cultural, religioso e da história da produção de café em nosso município. O próximo ano acontece outro grande reforço de preservação da história na nossa cidade, quando a prefeitura vai concretizar um convênio em que a Unespar/FECEA de Apucarana repassa para o município o acervo do Museu David Carneiro.

Pertencente a FECEA, o museu David Carneiro tem um grande acervo catalogado da história de Apucarana e está inativo há muitos anos. Esse museu terá lugar de destaque no Centro Cultural Fênix, que será criado no prédio, que também abriga o Cine Teatro Fênix.

O prefeito Junior da Femac enaltece o trabalho das igrejas e dos segmentos organizados da sociedade que atuam para a preservação da história da cidade. “Cultuar o passado e destacar os feitos dos pioneiros e das famílias que aqui aportaram a partir da década de 30, é reconhecer e valorizar nossa terra”, assinala o prefeito.

Uma parte da história da nossa cidade já é contada no Museu do Café, localizado nas antigas instalações da estação ferroviária do Distrito de Pirapó. O Museu Histórico do Café existe desde o ano de 2012 e está catalogado pelo IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o órgão que coordena o processo de preservação do patrimônio cultural brasileiro.

O Museu retrata a história da produção do café, conhecido como “ouro verde”, na região Norte do Paraná, contando com um vasto acervo de peças de época captado junto a pioneiros e descendentes de pioneiros apucaranenses. O complexo do Museu Histórico do Café conta também com a Casa de Costume mostrando como era a moradia na zona rural nas décadas de 40, 50 e 60, na época do auge da cafeicultura, com móveis e utensílios característicos. Além disso, retrata um pouco da história e colonização da cidade, com objetos e fotos da época.

Os dois locais fazem faz parte do roteiro turístico da cidade e estão abertos à visitação de segunda-feira a sexta-feira, de 8 horas às 18 horas; e aos sábados, domingos e feriados, com agendamento.

Memorial ucraniano

Com um apelo cultural e histórico, foi inaugurado neste mês o Memorial Ucraniano em Apucarana, em anexo à Igreja Divino Espírito Santo. O espaço, destinado a preservar a cultura e a histórias das famílias ucranianas da cidade, é composto de duas salas em dois andares e conta com uma cúpula e campanário. Estão expostos fotografias, bordados pêssankas, livros e boneca ucraniana.

Ainda estão expostos cartazes sobre o Holodomor, nome atribuído à fome de caráter genocida provocada pelo líder soviético Josef Stalin, que devastou principalmente o território da República Socialista Soviética da Ucrânia, durante os anos 1932 e 1933.

“É um espaço para os apucaranenses apreciar a cultura ucraniana, desde o artesanato e toda sua rica história e tradição”, afirma o padre da Igreja Divino Espírito Santo, Jose Haddad. O memorial está aberto à visitação aos domingos de 9 horas às 13 horas.

Iconografia da Sagrada Família 

Aberta ao público desde 2014, Exposição Iconográfica da Sagrada Família do Centro de Espiritualidade Josefino de Apucarana já ganhou repercussão nacional. Considerado pelos organizadores o maior acervo do gênero do mundo, levando em conta a quantidade e a diversidade das 6,4 mil imagens expostas, o material atende a dois grandes objetivos: a evangelização e cultura.

“O visitante tem oportunidade de conhecer obras ou pinturas do mundo todo, encontradas em grandes museus ou de coleções particulares”, observa padre José Antônio Bertolim, da Paróquia Santuário São José, que a exemplo do Centro de Espiritualidade Josefino faz parte da Congregação de Oblatos de São José.

Idealizador e organizador da exposição iconográfica, padre Bertolim diz que Apucarana e região contam com uma atração no turismo religioso, que só poderia ser usufruída em visitas a museus de várias partes do mundo. Os quadros são separados por temas que percorrem vários aspectos da vida da mãe e do pai de Jesus. A exposição de iconografia está aberta ao público de segunda a sexta-feira das 13h30 às 17 horas, e aos sábados, domingos e feriados com agendamento. Local: Santuário São José – Rua Dom José Marello, 39 – Vila Feliz. 

Memorial dos Oblatos de São José

Inaugurado no último mês de agosto, o Memorial dos Oblatos de São José, entre outros atrativos, abriga o acervo do Museu dos Oblatos de São José e os Memoriais do Colégio São José e do Centro de Educação Infantil O Girassol de Apucarana. O local também conta com uma ampla sala para exposições itinerantes e também uma sala de projeção equipada com 46 poltronas e aparelhos de projeção.

O Memorial dos OSJ surgiu do desejo dos Oblatos de São José em ofertar à cidade de Apucarana e região esse espaço cultural por ocasião da comemoração do centenário da presença dos religiosos da Congregação dos Oblatos de São José no Brasil, dos quais 70 anos contribuindo com a evangelização no Vale do Ivaí e à educação em Apucarana e região por meio do Colégio São José e o Centro Educacional Infantil O Girassol.

O moderno prédio do memorial, com 735 m², está localizado na Rua Quintino Bocaiúva, 699, Jardim Laranjeiras. Aberto a visitação às segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, das 13h30 às  17h30. Nas terças-feiras e quintas-feiras, de 8 horas às 12 horas. E no último domingo do mês, das 13h30 às 17 horas.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber