Câmara reprova contas da gestão de 2009 e 2010 do ex-prefeito João Carlos Oliveira - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Apucarana

Câmara reprova contas da gestão de 2009 e 2010 do ex-prefeito João Carlos Oliveira

Ex-prefeito João Carlos de Oliveira fala aos vereadores
Foto por
Escrito por Da redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A Câmara de Apucarana iniciou às 16 horas desta segunda-feira sessão exclusiva para julgamento das contas do ex-prefeito João Carlos de Oliveira (MDB) referentes aos exercícios de 2009, 2010 e 2012. Também estão sendo julgadas contas das autarquias municipais de Saúde de 2009, 2010, 2011 e 2012, de Educação de 2011 e 2012 e do Fundo Municipal de Assistência Social de 2010. As contas de 2009 e 2010, referentes a gestão de João Carlos de Oliveira foram as primeiras a serem votadas e foram reprovadas.

O ex-prefeito João Carlos de Oliveira está acompanhando a sessão e, antes da votação, fez apresentação de sua defesa junto ao plenário. Ele comentou que sempre primou pela transparência de sua administração e que está com a consciência tranquila.

Após a explanação do ex-prefeito, os vereadores votaram. Votaram contra a comissão, que tinha dado parecer contrário à aprovação, os vereadores professor Edson e Rodolfo Mota. 

São todas prestações de contas já julgadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) com pareceres prévios recomendando sua aprovação ou não, conforme cada caso. Todas elas também já passaram pela análise das comissões internas de Justiça, Legislação e Redação e de Finanças, Economia e Orçamento, que deram seus pareceres pela aprovação ou não no plenário da Casa.


Mais informações na sequência




Deixe seu comentário sobre: "Câmara reprova contas da gestão de 2009 e 2010 do ex-prefeito João Carlos Oliveira"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.