Mais lidas
Ver todos

    Apucarana

    Impasse entre sindicatos trava reajuste salarial de trabalhadores do vestuário da região

    Foto: Arquivo TN
    Foto por
    Escrito por Aline Andrade
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Trabalhadores da indústria do vestuário esperam por um acordo entre Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Vestuário de Apucarana e Região (Stivar) e Sindicato das Indústrias do Vestuário de Apucarana e Vale do Ivaí (Sivale) para definir o reajuste anual dos salários. A data base da categoria é em setembro, mas até o momento, o reajuste não foi definido.

    De acordo com a presidente do Stivar Maria Leonora Batista, a última reunião para discutir o tema foi realizada no dia 18 de novembro, quando o sindicato dos trabalhadores recebeu uma proposta de reajuste de 3,5%, proposta essa que foi rejeitada pela categoria, que pede reajuste de 5% para os trabalhadores que recebem o piso e 4% para os que recebem mais que o piso salarial atual. “Não aceitamos a proposta de 3,5%, por isso, não existe previsão para que o impasse se resolva por enquanto, embora a gente espere que antes de terminar o ano possamos ter definido essa questão”, afirma a presidente do Stivar.

    De acordo com o diretor do Sivale Jayme Leonel, a inflação do período é 3,28%, por isso, a proposta de 5% não foi aceita. “Estamos negociando. Nesta última reunião chegamos a propor 3,5%. Estamos parados nesta última nossa proposta”, disse.

    Até o momento, nenhuma outra reunião foi marcada para retomar o assunto. De acordo com o Stivar, em todo o Vale do Ivaí, são cerca de 19 mil trabalhadores do vestuário que aguardam a definição do reajuste, 8 mil somente em Apucarana. O piso da categoria hoje está fixado em R$ 1.364,00 para costureira e demais funções da profissão.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    A luta das mulheres por direitos no Brasil, com Aline Rocha e Gabriela Sacchelli

    Deixe seu comentário sobre: "Impasse entre sindicatos trava reajuste salarial de trabalhadores do vestuário da região"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.