Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Moradores do Jd. Catuaí questionam desvio para BR 376 por dentro do bairro

.

Foto: Sergio Rodrigo
Foto: Sergio Rodrigo

A rota alternativa traçada pela concessionária Rodonorte para acessar a BR 376 pelo Jd. Catuaí está preocupando moradores do local. O desvio passa pelas ruas Itemerata Gonçalves dos Santos e Andry Prijma e intensificou consideravelmente o fluxo de veículos no local. 

A autônoma Simone de Fátima Correa trabalha e mora em uma das ruas para onde o trânsito foi desviado. De acordo com ela, a principal preocupação é a velocidade que os veículos desempenham ao passar pelo local. “Antes dessa obra aqui eu já tinha pedido para a prefeitura um quebra-molas porque os motoristas correm demais. Vários animais de estimação já foram atropelados aqui e para as crianças é um perigo. Agora com essa obra piorou muito a situação”, conta.

O comerciante Edson Oliveira Nascimento desaprova as alterações feitas no bairro e diz que além do problema do tráfego intenso, ao final da obra, o bairro ficará isolado. “Estamos tendo que conviver com esse fluxo de veículos pesados aqui dentro do bairro, e depois que a obra acabar ficaremos isolados, pois todos os acessos da rodovia para o bairro ficarão fechados e não vamos ter nenhuma passarela de acesso a pé. Como as pessoas vão se locomover agora? Como vão pegar ônibus”, contesta.

A dona de casa Ana Carolina Vicente afirma que desde que o desvio começou a passar pela rua onde mora, acabou o sossego. “Minha rua era muito tranquila, as crianças podiam brincar para fora. Agora tenho que ter cuidado redobrado com meus filhos cada vez que precisamos sair de casa, porque os carros passam o tempo todo e com muita velocidade. Tenho duas crianças pequenas e estou com medo de acidentes”, afirma.

De acordo com o engenheiro da concessionária, Luiz Carlos Fernandes, o a obra deve durar um período de seis meses. “Este é o tempo necessário para que possamos executar as obras de duplicação previstas para este trecho”, explica Fernandes.

O superintendente de Segurança, Trânsito e Transportes do Ideplan, Carlos Mendes, assinala que o novo trajeto estará devidamente sinalizado, com placas indicando “Acesso a BR-376”. “Os condutores irão percorrer apenas duas vias que passam por dentro do Jardim Catuaí, encontrando um novo acesso logo abaixo do atual, por isso pedimos atenção redobrada a todos, uma vez que se trata de um bairro residencial”, pontua Mendes.

Sobre as reivindicações da população do local, Mendes afirma que irá verificar a necessidade de redutores de velocidade nas ruas citadas pelos moradores. “Vamos verificar a situação e pedir junto à concessionária responsável, medidas que garantam a segurança da população e reduza a velocidade dos veículos que passam por ali”, garantiu.

As obras de duplicação do Contorno Sul de Apucarana, que incluem dois viadutos (acesso a Rio Bom e Rua Nova Ukrânia) e uma ponte sobre o Córrego Biguaçu, devem ser entregues em novembro de 2020. A primeira fase, num trecho de 4,5 quilômetros, em trecho que vai das proximidades do 10º Batalhão da Polícia Militar até a estrada do Rio Bom, está praticamente concluída. O segundo trecho, de 6,5 quilômetros, entre o viaduto próximo ao 30º Batalhão de Infantaria Mecanizado (30º BIMec) até o acesso a Rio Bom, está em fase inicial. Prevista no contrato de concessão, a duplicação do Contorno Sul de Apucarana é de responsabilidade da CCR Rodonorte e deve absorver recursos na ordem de R$70 milhões.
 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber