Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Câmara propõe cartão para portadores de doenças graves

.

Sessão ordinária da Câmara de Apucarana
Sessão ordinária da Câmara de Apucarana

A Câmara de Apucarana aprovou nesta segunda-feira (21), em redação final, projeto de autoria do vereador Gentil Pereira (PV), que autoriza o Poder Executivo a criar o “Cartão Prioritário” para pessoas portadoras de doenças cardíacas e outras de natureza grave que dificultam sua permanência ou movimentação em locais públicos e de grande concentração popular.
Com o objetivo de priorizar o atendimento em estabelecimentos públicos, bancários, supermercados, shopping center, o Cartão Prioritário também deve assegurar vaga nos estacionamentos, devendo respeitar a classificação de risco nas Unidades Básicas de Saúde, Unidades Hospitalares e Ambulatoriais.
“Esse projeto tem muitos benefícios para quem já tem muitos problemas. As pessoas com enfermidades graves têm mais dificuldades do que uma pessoa que não tem problema algum para desenvolver suas atividades diárias. Por isso estamos oferecendo esse cartão”, justifica o vereador.  “Temos que dar prioridade sempre àquelas pessoas que precisam de cuidados especiais”, acrescenta.

Consideram-se cardiopatias a hipertensão arterial grave, insuficiência coronariana congestiva e hipertensão pulmonar grave, entre outras. O benefício será destinado, ainda, a pacientes portadores de hipertireoidismo, insuficiência renal em tratamento dialítico, portadores de câncer em tratamento quimioterápico, mieloma múltiplo, diabéticos insulinodependentes e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica DPOC como asma grave e enfisema pulmonar.

A classificação de risco segue o protocolo da Sociedade Brasileira de Cardiologia e obrigatoriamente deverá contar com laudo médico, para que seja incluso na carteira de identificação. Projeto segue agora para sanção ou veto do prefeito.

Além deste, a Câmara também aprovou ontem projeto do mesmo vereador que cria a campanha “Busão sem Abuso”. O projeto de lei do vereador Edson da Costa Freitas (Cidadania), que institui a ficha limpa no âmbito do Executivo e do Legislativo, foi retirado de pauta por pedido de vista do vereador Franciley Preto Godói Poim (PSB). Já o projeto de resolução da vereadora Márcia Sousa (PSD), que cria a Procuradoria da Mulher no âmbito do Legislativo Municipal, foi retirado de pauta em função da ausência da autora. A proposta já foi aprovada em primeira discussão.

 

JARDIM ARAUCÁRIA

Um grupo de moradores do Jardim Araucária, localizado às margens da rodovia BR-369, na saída para Arapongas, esteve na sessão desta segunda-feira da Câmara de Apucarana. Eles foram pedir apoio dos vereadores junto à Prefeitura para que seja pavimentado o pequeno trecho do prolongamento da Avenida Zilda Seixas Amaral (próximo ao Bonezão), que dá acesso ao bairro.

O problema é que aquele trecho é uma área particular, não é pública. O vereador Lucas Leugi (Rede) argumentou que é possível a Prefeitura entrar em acordo com o dono do loteamento, decretar a área de utilidade pública e tornar transformar aquele trecho numa avenida pavimentada. Vereadores prometeram levar a reivindicação ao Poder Público Municipal.

 

 

 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber