Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

VAL oferece serviço de transporte coletivo no valor de R$ 3,40

.

Foi realizada nesta manhã de quarta-feira (18) a sessão de licitação do transporte coletivo, para a conferência e abertura do envelope com a proposta de preço de tarifa da empresa VAL, a única participante do processo em Apucarana.

Para vigorar com o contrato de concessão que vai ser feito, a empresa ofereceu fazer o serviço de transporte coletivo pelo valor máximo estipulado no edital de licitação, que é de R$ 3,40.

A comissão de licitação perguntou se haveria a possibilidade de uma diminuição deste valor, porém, o representante da empresa disse que pelos investimentos que serão necessários, pelas exigências do município, não é possível.

Apesar disso o transporte coletivo em Apucarana ainda vai ter um dos valores mais baixos do Estado. Portanto, o valor da tarifa, quando vigorar o primeiro contrato de concessão do transporte coletivo de Apucarana, vai ser de aproximadamente 13% maior do que o valor praticado hoje, de R$ 3,10.

"Foi tudo dentro da normalidade, o envelope foi aberto, a licitação, o tramite vai se encerrando, a documentação volta agora para a licitação para o prazo recursal, passado o prazo, o prefeito pode homologar, é feito o contrato, após a assinatura, existem quatro meses para a empresa entrar nas regras do contratado. A prefeitura realiza uma avaliação para constatar que realmente a empresa entrou nas regras, e então somente nesse momento acontece o reajuste. O reajuste não será agora", detalha Carlos Mendes, superintendente Idepplan, Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana

Carlos ainda ressalta que desde 1974 a empresa operava em situação precária, e Apucarana com o contrato, garante um salto de qualidade no transporte público. 

"Mesmo com o aumento, a tarifa de R$3,40 ainda será uma das mais baixas do Estado. Após a assinatura do contrato, teremos mais transparência. Será implantado a tecnologia temporal, a pessoa não vai precisar mais entrar no terminal para trocar de ônibus, ela pode parar em um ponto e usando o cartão, pode embarcar em outro ônibus em um determinado tempo. Com essa tecnologia também será possível acompanhar todo o sistema, quantas pessoas embarcam e desembarcam, enfim, é uma concessão de 15 anos, mas o serviço público é do município", enfatiza Mendes. 

Carlos ainda explica que existem 700 paradas na cidade, e que a empresa tem prazo de cinco anos para cobrir todos os pontos. 

"Isso vai acontecer de forma gradual, quando a empresa assinar o contrato, no primeiro ano, terá que cobrir uma quantidade de pontos, e de forma gradual, todas as paradas estarão cobertas. Entre as exigências estão também o tempo de vida da frota, que serão ônibus com  até quatro anos de vida. Wi-Fi nos coletivos, entre outros. Esse processo de licitação é um dos mais difíceis. Agora temos que cobrar o que tem no contrato, temos que acompanhar para que funcione. Tem que apresentar qualidade e mudanças", finaliza Carlos. 






O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber