Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Demora na análise de projeto gera discussão entre vereadores

.

Sessão ordinária da Câmara de Apucarana
Sessão ordinária da Câmara de Apucarana

O clima esteve tenso na sessão ordinária da Câmara de Apucarana, realizada nesta segunda-feira à tarde (12). Os vereadores Lucas Leugi (Rede) e Mauro Bertoli (DEM) acabaram discutindo asperamente por causa de projetos de lei que são analisados nas comissões e, algumas vezes, demoram para chegar ao plenário para votação.
A reclamação partiu de Lucas Leugi que, ao usar da tribuna do Legislativo no pequeno expediente, sem citar nome acusou determinado membro de uma comissão de retardar o envio a plenário do projeto de lei de autoria sua e do vereador Marcos da Vila Reis (PSD), que cria o programa Creche do Idoso em Apucarana. A creche seria um local onde as famílias poderiam deixar seus idosos durante todo o dia, recebendo toda atenção especial por parte do Município, enquanto estão trabalhando.
Lucas Leugi reclamou que, mesmo tendo pareceres favoráveis do jurídico para sua livre tramitação e também das comissões, o projeto continua parado numa das comissões. Segundo ele, se o projeto já tem pareceres favoráveis não tem como vereador ficar segurando na comissão. Ele insinuou, inclusive, que este vereador estaria contra a proposta e tramando sua desaprovação em ambiente fora do Legislativo. “O projeto pode não ser bom para fazendeiro, para latifundiário, mas é bom para as famílias carentes”, declarou.
O vereador Mauro Bertoli, que é produtor rural, se sentiu ofendido, já que o projeto de lei ainda tramita na Comissão de Finanças, Economia e Orçamento, da qual ele faz parte e é o presidente. Bertoli afirmou que não é contra o projeto que trata da creche do idoso. Segundo ele, a comissão está apenas analisando melhor e com cautela a matéria, uma vez que ela pode ser inconstitucional. Conforme avalia, a Câmara não pode votar projeto de lei que cria despesas para o Executivo. “Não podemos aprovar projeto de lei aqui e lá na frente o prefeito vetar”, disse Bertoli, assinalando que isso acontecendo fica ruim para a Câmara, que acaba caindo no descrédito.
Bertoli disse ainda que o projeto está tramitando dentro do prazo legal e pediu mais respeito de Leugi com os vereadores. “Eu exijo respeito aqui na Câmara e enquanto estiver na comissão”, declarou.

O vereador Marcos da Vila Reis, que é um dos autores do projeto, preferiu acreditar que o projeto está sendo melhor analisado pela comissão para depois ser encaminhado ao plenário. Já o vereador Franciley Preto Godói Poim (PSB) defendeu que os projetos sejam discutidos sem ofensas um ao outro. “Nós vereadores estamos aqui de passagem representando a comunidade e nossa missão é fazer o bem para o povo”, disse.
O presidente da Câmara, Luciano Molina (Rede), manteve o controle das discussões abrindo espaço para Lucas Leugi e Mauro Bertoli exporem suas ideias.

PROJETOS
Na sessão, pela segunda vez com votação eletrônica, a Câmara aprovou quatro matérias. Foram aprovados dois projetos de lei de Lucas Leugi, um que concede a Comenda Cidade Alta de Mérito Profissional ao empresário Luiz Hirose e outro que concede título de Cidadão Honorário ao médico José Marcos Lavrador. Um terceiro projeto seu foi retirado de pauta por uma semana.
O vereador Marcos da Vila Reis teve dois requerimentos aprovados, ambos direcionados ao DER solicitando melhorias na rodovia BR-376, sendo ponto de ônibus e travessia de pedestres em frente a Unifrango e Jardim Curitiba, respectivamente.

 

 

 

 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber