Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Empresário de Apucarana é preso suspeito de mandar matar idosos no Mato Grosso

.

Foto: Divulgação Polícia Civil
Foto: Divulgação Polícia Civil

A Polícia Civil de Apucarana informou que um empresário que morava no Mato Grosso foi preso em Apucarana nesta terça-feira (23). Ele é suspeito de participar da morte de dois idosos. O suspeito, que seria mandante do crime, foi identificado como Antônio Martinelli Júnior, empresário bastante conhecido em Apucarana. Ele é suspeito de ser o mandante do crime.

A Polícia do Mato Grosso foi quem informou os investigadores de Apucarana, repassando que o suspeito estava morando em uma casa no Jardim Paulista. Segundo a Polícia Civil, o inquérito foi feito pela delegacia de Alto Araguaia e a prisão do suspeito foi decretada pela Justiça de Mato Grosso.

Uma equipe comandada pelo delegado de Apucarana, Gustavo Dante, foi até a residência e prendeu o homem. O suspeito deu entrevista negando participação no crime. O delegado também falou sobre o caso. Veja no vídeo abaixo:


Como o crime aconteceu: 

Os corpos do fazendeiro Olavo Teobaldo Ferreira, de 71 anos, e do agrimensor Francisco José Denipote, de 62 anos, serão enterrados nesta quarta-feira (17/04), em Nuporanga (SP) e em Orlândia (SP), cidades onde viviam.

Ferreira e Denipote foram mortos no dia 16 de abril e os corpos foram encontrados dentro de um carro, na zona rural de Alto Araguaia (MT), a 417 quilômetros de Cuiabá (MT).

A Polícia Civil instaurou inquérito e apura a hipótese de que os dois tenham sido atraídos para uma emboscada feita por grileiros, pessoas que se apossam de terras mediante falsas escrituras.

Duas testemunhas foram identificadas e deverão prestar depoimento nos próximos dias. A investigação está em sigilo.

Mortes em suposta emboscada

De acordo com o delegado Fernando Fleury, responsável pela investigação do caso, momentos antes do crime, uma das testemunhas chegou a dar informações sobre o caminho a Ferreira e a Denipote.

Familiares disseram à polícia que eles estavam no local porque Ferreira havia recebido um telefonema de um corretor de imóveis.

De acordo com Salvador Miguel Galante, amigo do agrimensor, a informação era de que um grupo de investidores chineses tinha interesse em comprar a fazenda dele para o plantio de eucalipto e a instalação de uma indústria de celulose na região.

A propriedade foi reintegrada à família de Ferreira há cerca de um ano, já que havia sido tomada por grileiros.

“A testemunha viu o momento em que o veículo em que as vítimas estavam passou. Inclusive, as vítimas pararam e pediram informação para essa testemunha. Em seguida, logo atrás, veio o carro em que estavam os executores. Logo depois do barulho dos disparos, também viu o veículo dos executores retornando em sentido contrário na mesma estrada vicinal”, afirma o delegado.

Uma segunda testemunha também ouviu o barulho dos tiros e chamou a polícia.

De acordo com o delegado, ao chegarem ao local, os policiais encontraram o carro das vítimas, um Fiat Uno, parado próximo à Rodovia Juscelino Kubitschek (BR-364), na entrada da propriedade. Ferreira e Denipote foram atingidos por vários tiros e morreram no local.

A Polícia Civil confirma que Olavo é herdeiro de uma propriedade na região e esteve no Sindicato Rural na segunda-feira (15/04), acompanhado do agrimensor, para obter informações sobre o valor de arrendamento das terras para uma empresa de celulose.

Outras três pessoas vão prestar depoimento à polícia.


Com informações do G1 Mato Grosso.





O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber