Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Projeto de duplicação na BR-376 é licitado

.

Foto: Sérgio Rodrigo
Foto: Sérgio Rodrigo

 A prefeitura de Apucarana deve firmar dentro de 15 dias, contrato com empresa vencedora da licitação para realização do projeto da duplicação da Rodovia do Café, no trecho que vai do viaduto do contorno sul até o Estádio Olímpio Barreto. A empresa vencedora do processo licitatório, que é de Dois Vizinhos, fará o projeto definitivo da obra no valor de R$ 200 mil, baseado em um projeto preliminar desenvolvido pela Secretaria de Obras de Apucarana.

Serão 2,5 km de duplicação da pista e 4 intervenções no trecho com novos acessos e rotatórias. O custo da obra deve ficar em torno de R$ 6 milhões aproximadamente, recursos que devem ser subsidiados pelo governo do Estado.

A reivindicação foi apresentada em janeiro deste ano, em Curitiba, ao Secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, pelo prefeito Junior da Femac, acompanhado do secretário municipal de obras Herivelto Moreno. Na oportunidade, Sandro Alex recebeu um esboço do projeto, e prontamente anunciou que a obra seria autorizada.

O projeto preliminar prevê, além da duplicação, um retorno no viaduto do Contorno Sul, a construção de uma rotatória de acesso ao Adriano Correia e outros bairros, um novo acesso para Unespar e uma opção de retorno na Praça Eráclide de Moraes, antiga Praça Tibagi.

De acordo com o secretário de obras de Apucarana Herivelto Moreno, por causa dos “guard rails” que serão instalados na duplicação, haverá modificações nas entradas e saídas da região. “Por exemplo, quem está no Michel Soni sai para cidade normalmente, mas para entrar vai ter que fazer retorno. Tudo que está para direita, sentido ao centro, entra normal na pista, agora tudo que está na esquerda, vai precisar fazer o retorno na intervenção mais próxima”, explica.

A partir do contrato firmado com o município, o projeto definitivo deve ser apresentado dentro de 90 dias, de acordo com as normas do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e CCR Rodonorte, concessionária que administra a rodovia. 

Após aprovação, será encaminhado ao DER, que irá abrir licitação para contratar a empresa que ficará responsável pela obra.De acordo com Moreno, após todos os trâmites burocráticos, dada a ordem de serviço, as obras devem ser realizadas em um prazo aproximado de um ano. “Essa é uma grande obra que representa mais segurança e conforto para o usuário e para as pessoas que moram na região”, afirma o secretário.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber