Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Hospital da Providência dá início à construção da unidade de radioterapia

.

Área administrativa do hospital foi demolida para abrigar unidade |  Foto: divulgação
Área administrativa do hospital foi demolida para abrigar unidade | Foto: divulgação

O Hospital da Providência de Apucarana deu início ontem à preparação do terreno que vai abrigar a unidade de radioterapia do Setor de Oncologia. A primeira ação está sendo a demolição de um imóvel na Rua Osório Ribas de Paula, onde funcionavam setores administrativos do hospital. O início da obra foi marcado por uma solenidade, que contou com a presença do prefeito em exercício Júnior da Femac (PDT), da diretoria do hospital, autoridades municipais, lideranças comunitárias, religiosas e colaboradores do hospital.

Atualmente, pacientes de câncer em Apucarana e região precisam recorrer à Londrina ou outros centros de referência para obter o tratamento. O prefeito Júnior da Femac lembrou que a unidade foi viabilizada em dezembro do ano passado, sendo uma conquista intermediada pelo prefeito licenciado Beto Preto (PSD) e pelo deputado federal Sérgio Souza (MDB), junto à direção da Itaipu Binacional. O equipamento importado sob encomenda dos Estados Unidos, tem um custo estimado de US$ 1,250 milhão, contudo, para abrigar o acelerador linear de última geração, é preciso a construção de um “bunker” com custo estimado em R$ 2,5 milhões. 
“O aparelho de radioterapia já tem recursos garantidos junto à Itaipu e a fabricação já está em andamento nos Estados Unidos, ficando pronto nos próximos seis meses. Mas a radioterapia de Apucarana começa agora. Assim que a demolição esteja concluída e o terreno preparado, tem início a construção desse bunker ou casamata, que é uma engenharia diferenciada, com paredes que têm até dois metros de espessura para evitar a passagem de radiação”, destacou Júnior da Femac. 
Ele salientou que para essa obra o hospital ainda não possui todos os recursos e convocou a sociedade para contribuir. “Com aprovação dos vereadores, já direcionamos R$1 milhão para este projeto. Essa é uma obra para salvar vidas, por isso tenho a certeza de que a população não só de Apucarana, mas de todo o Vale do Ivaí, vai unir esforços conosco e colaborar”, disse. 
SEIS MESES
O tempo previsto para construção do bunker é de seis meses. As obras serão realizadas por uma empresa especializada neste tipo de construção, visto às peculiaridades do projeto – as paredes terão espessuras entre 1m e 2m e apenas o bunker deve consumir 327 m3 de concreto. 
O Hospital Nossa Senhora das Graças, de Curitiba, mantenedor do Hospital da Providência, realizará o apoio operacional de engenharia e equipe de captação de recursos em apoio à viabilização do projeto. Com área total de 367,56 metros quadrados, além do bunker que receberá o equipamento, a unidade de radioterapia contará com uma área de apoio composta por salas de espera, consultórios, banheiros, sala de controle entre outros. 

Fila de espera para tratamento é de quatro meses
A radioterapia é um tratamento isolado ou em conjunto com a quimioterapia e cirurgia. Atualmente, o tempo de espera para a primeira sessão de radioterapia dos pacientes que são referência para 16ª Regional de Saúde pode levar até quatro meses de espera, uma vez que o único centro de atendimento em radioterapia é o Hospital do Câncer de Londrina.
“O Hospital da Providência já realiza a cirurgia oncológica e a quimioterapia e, com a radioterapia, poderemos concluir um ciclo completo no tratamento oncológico”, informa irmã Geovana Ramos, diretora-geral do Hospital da Providência.
“É uma alegria muito grande poder estar iniciando esta obra, onde agradecemos ao empenho do Beto Preto, do deputado federal Sérgio Souza, do prefeito em exercício Júnior da Femac e também de toda equipe do hospital, que se dedicou mais que 100% na elaboração do projeto para que ele fosse aprovado pela Itaipu Binacional”, pontuou, salientando que o aparelho conquistado por Apucarana será o mais avançado em funcionamento no Paraná e um dos mais avançados do Brasil. 
Para angariar o restante dos recursos necessários para a conclusão do bunker, o hospital criou o projeto “Padrinhos da radioterapia”. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber