Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Autarquia de Saúde orienta população sobre o uso adequado de ambulâncias

.

Transportando uma média de 200 pacientes diariamente, o setor de ambulâncias da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), de Apucarana, está recebendo grande número de chamados para atendimentos que não têm absoluta necessidade deste meio de transporte oferecido pela rede pública de saúde municipal.

“Estamos enfrentando dificuldades em relação às solicitações do serviço da ambulância. Nesta semana, por exemplo, chegamos a um local de atendimento e a pessoa tinha apenas arrancado uma unha. Outra situação muito comum é chamar a ambulância em decorrência de uma dor no abdômen e cólica. Tivemos um caso de a ambulância ser chamada para transportar uma pessoa que tinha um pequeno corte no braço”, exemplifica o coordenador do setor de transporte da AMS, José Donizete Alves Pereira.

Segundo ele, o solicitante da ambulância muitas vezes relata uma situação de gravidade que não condiz com a realidade encontrada no local. Os cinco veículos do setor de ambulância não atendem somente os chamados de dentro da cidade, mas são utilizados também para o transporte de pacientes entre Apucarana e outros municípios como Arapongas, Maringá, Londrina, Ivaiporã, Campo Largo, Curitiba e Cornélio Procópio.

“É uma demanda muito grande e é essencial que as ambulâncias sejam destinadas para os casos que exijam a estrutura de transporte que esse veículo oferece, como quem faz uso da cadeira de rodas, casos de AVC, e outras em que o paciente necessita ser locomovido com o uso da maca”, orienta o diretor presidente da AMS, Roberto Kaneta.

Um fator ainda mais preocupante é de que já ocorreram muitas situações em que a ambulância estava atendendo um caso que não exigia o seu serviço e um paciente que necessitava desse tipo específico de transporte não pode ser atendido com a urgência necessária. “Ontem mesmo fomos atender um chamado que só no local foi constatado que a pessoa estava apenas com dor no abdômen e um paciente com AVC deixou de ser transportado para a sessão de fisioterapia na ADEFIAP”, exemplifica José Donizete.

Casos como esse que não exigem o serviço de ambulância podem ser atendidos nas Unidades Básicas de Saúde. O setor de transporte da AMS funciona 24 horas e os atendimentos podem ser solicitados através do telefone 39011041.

O setor de transporte de ambulância mudou recentemente de endereço. Ele funcionava na Rua Miguel Simeão, 39, ao lado da Autarquia Municipal de Saúde e agora atende na Rua Clotário Portugal, 760, onde era o setor de epidemiologia da saúde.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber