Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Prefeitura repassa R$1 milhão para o Hospital da Providência

.

foto Edson Denobi
foto Edson Denobi

A Câmara Municipal de Vereadores de Apucarana aprovou nesta segunda-feira (07/01) em primeira votação, projeto de lei de autoria da prefeitura que repassa R$1 milhão de recursos municipais ao Hospital da Providência. Além de parecer favorável da Controladoria Interna do Município, a liberação do montante também recebeu aval do Conselho Municipal de Saúde, que em reunião extraordinária aprovou por unanimidade a liberação do dinheiro. 

A matéria, que deve ser reapreciada e aprovada em mais duas sessões extraordinárias agendadas para esta terça e quarta-feira (08 e 09/01), foi encaminhada ao Legislativo pelo prefeito em exercício Júnior da Femac, em ato no gabinete municipal e, na prática, vai ser utilizado na compra de medicamentos e material hospitalar como seringas, agulhas e cateteres, entre outros.

O recurso repassado pelo município vai gerar uma economia que será aplicada para custear o início das obras de construção de um bunker que vai possibilitar a implantação, no setor de oncologia do hospital, da mais moderna ala de radioterapia do Paraná. A obra toda está orçada em cerca de R$2,5 milhões e o equipamento, importado dos Estados Unidos da América (EUA), chamado de acelerador linear, já está assegurado pela entidade. 

Com custo estimado de US$1,250 milhão (cerca de R$ 5 milhões, na cotação atual), o aparelho foi viabilizado junto à direção da Itaipu Binacional com intermediação do prefeito Beto Preto, que está em vias de ser nomeado Secretário de Estado da Saúde do Paraná, e do deputado federal Sérgio Souza. “Uma luta em prol da vida, pois com a radiologia em Apucarana teremos um dos mais modernos “fronts” de atendimento do país. Uma unidade que vai salvar vidas não só da nossa cidade, mas de todo o Vale do Ivaí”, assinalou Júnior da Femac, prefeito em exercício de Apucarana. 


A capacidade de atendimento estimada da futura unidade é de uma população de até 500 mil habitantes. Atualmente, os pacientes de Apucarana e região que necessitam da radioterapia precisam se deslocar para Londrina e, na maioria das vezes, entrar em uma fila de espera que varia de 90 a 120 dias para o primeiro atendimento. “Daqui alguns meses isso não vai mais acontecer, pois todo o atendimento será feito aqui em Apucarana”, celebrou o prefeito em exercício.

Ao receber o projeto de lei, o presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana, Luciano Molina, disse que a viabilização da radioterapia do Hospital da Providência é algo imprescindível para Apucarana. “Com certeza essa unidade vai servir para minimizar a dor de muitas pessoas. Trata-se de um setor que contará com um equipamento moderníssimo e nós, vereadores, ficamos muito felizes em poder votar um projeto de lei desta magnitude para a área da Saúde”, assinalou Molina.

Júnior lembrou, porém, que os recursos repassados vão gerar economia suficiente apenas para dar início às obras. “O Hospital da Providência irá precisar ainda de pelo menos mais R$1,5 milhão para concluir o bunker, mas isto não será problema, pois tenho certeza de que a sociedade civil organizada de Apucarana e das demais cidades do Vale do Ivaí vão estar juntas conosco nesta busca, contribuindo para a viabilização, a muitas mãos, dos recursos necessários”, convocou Júnior. 

Conforme reforçou Irmã Geovana Ramos, diretora do Hospital da Providência, o recurso viabilizado pela Prefeitura de Apucarana contribui para que haja avanço no plano de trabalho. “Foi estabelecido todo um planejamento até a conclusão da implantação da radioterapia. São muitas etapas e autorizações a conquistar, e esses recursos são importantes para que iniciemos a obra em tempo hábil de buscarmos o restante da verba junto à comunidade e aos governos Estadual e Federal. Nossa expectativa é de que possamos iniciar as atividades de radioterapia ainda neste ano”, projeta Irmã Geovana.

Ela confirma que o equipamento conquistado para a radioterapia é de última geração e será o mais moderno operando no Paraná. “Ficamos sabendo do próprio fabricante que ainda não tem equipamento deste porte em operação em nosso estado. Ficamos muito felizes com esta conquista, pois acompanhamos todos os dias a rotina dos pacientes. Há casos de câncer que necessitam que a quimioterapia seja feita junto com a radioterapia, outros precisam somente de radioterapia, e com a implantação da nossa unidade as pessoas não precisarão mais entrar na fila para serem atendidas em Londrina, que sofre com a superlotação”, pontuou Irmã Geovana, informando que, com demanda crescente, o setor de oncologia do Hospital da Providência atende uma média de 500 pacientes ao mês.

Bunker – O bunker a ser construído para receber o equipamento de radioterapia terá paredes em concreto armado com até dois metros de espessura e com camadas isolantes de materiais específicos. O objetivo é garantir que não ocorra escape de radiação. A construção deverá levar de seis a oito meses, tempo que coincidirá com a produção do equipamento nos Estados Unidos. 

O Hospital da Providência já mantém um centro de oncologia, com consultas, quimioterapia e cirurgias. 

Presenças – Além de secretários municipais e membros da diretoria do Hospital da Providência, prestigiaram a entrega do projeto de lei de repasse de recursos os vereadores Franciley “Poim” Godoi, Márcia Sousa, Antônio Sidrin, Marcos da Vila Reis, Mauro Bertoli e Gentil Pereira.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber