Apucarana

Entrega das residências do Solo Sagrado será na sexta-feira em Apucarana

Da Redação ·
Entrega das residências do Solo Sagrado será na sexta-feira em Apucarana - Foto: Divulgação
Entrega das residências do Solo Sagrado será na sexta-feira em Apucarana - Foto: Divulgação

A entrega das chaves das casas do Residencial Solo Sagrado, em Apucarana, vai ocorrer na sexta-feira (21), às 17h30.

continua após publicidade

A solenidade acontecerá no local onde o conjunto habitacional foi edificado, próximo ao Clube de Campo Água Azul. Cada casa tem área de 40 metros quadrados e toda a infraestrutura foi disponibilizada, como água, energia, asfalto, linhas de transporte coletivo e saneamento básico que está sendo providenciado pela Sanepar, além de equipamentos públicos como uma Unidade Básica de Saúde que está em fase final de construção.

A última etapa para a liberação das casas foi cumprida no domingo, no ginásio de Esportes do “Lagoão”, com a assinatura dos contratos entre os mutuários e o Banco do Brasil. “Na solenidade de inauguração as chaves serão entregues somente para quem cumpriu todas as etapas e assinou os contratos”, frisa Ana Paula Nazarko, secretária municipal de Assistência Social.

continua após publicidade

No início de dezembro, foi realizado o sorteio que definiu as 500 famílias contempladas, bem como a localização da quadra e do lote, além do cadastro de reserva. Na semana passada, de segunda a sexta, transcorreu o período para que os mutuários fizessem a vistoria técnica dos imóveis. Já no último domingo, todos os responsáveis dos processos considerados aptos pela Assistência Social e pela instituição financeira assinaram os contratos.

Dos 500 processos analisados, 344 já assinaram os contratos, 43 considerados aptos não compareceram ao “Lagoão” para fazer a assinatura e outros 113 estão em diligência. “Os casos classificados como em diligência são ou por falta de documentação ou por alguma situação pendente na avaliação contratual que é feita pela instituição financeira”, explica Nazarko. “Já as 43 pessoas que tiveram o cadastro aprovado e simplesmente não comparecem no Lagoão têm até sexta-feira para fazer a assinatura, procedimento que deverá ser feito no Banco do Brasil”, observa Nazarko.

O EMPREENDIMENTO – As 500 casas foram construídas com recursos do Governo Federal, na ordem de R$ 30 milhões, liberados através do Programa Minha Casa Minha Vida. O projeto também teve a parceria do governo do Estado, por meio da Cohapar, Copel e Sanepar. O terreno foi adquirido pela construtora responsável pela edificação das casas. 

Já o Município entrou com uma contrapartida de cerca de R$ 300 mil, aplicados na pavimentação da rua de acesso ao residencial. O empreendimento atende famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil e que terão dez anos para quitar os imóveis, pagando pequenas parcelas mensais.