Apucarana

Caravanas de Apucarana e região irão à posse de Jair Bolsonaro

Da Redação ·
Foto: TN - reproducao
Foto: TN - reproducao

Apoiadores do presidente eleito da República, Jair Bolsonaro (PSL), de Apucarana e região, estão organizando caravanas com destino a Brasília, com saída no dia 30 de dezembro. Eles querem prestigiar a solenidade de posse do novo dirigente da Nação, que está marcada para o dia 1º de janeiro, às 15 horas. Ônibus com “bolsonaristas” vão sair de vários estados rumo ao Palácio do Planalto.

continua após publicidade

Caravanas com ônibus fretados estão sendo organizadas em Apucarana, Londrina e Maringá, com a participação de apoiadores de outros municípios vizinhos. Para essas pessoas, não importa passar o rèveillon na estrada, o que importa é estar presente na posse do novo comandante do País, eleito no pleito de outubro deste ano.

Em Apucarana, a caravana está sendo organizada pelo grupo Cristãos pelo Brasil, que encabeçou inúmeras manifestações de protesto nos últimos anos pedindo o impeachment da ex-presidente Dilma Rouseff (PT) e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que já está preso em Curitiba. Esta caravana já tem a participação de 25 pessoas. 

continua após publicidade

O custo da viagem é de aproximadamente R$ 500 por pessoa, com viagem de ida e volta, incluindo hotel em Brasília para repouso e café da manhã.Segundo a contadora apucaranense Maria Marcato, integrante do grupo Cristãos pelo Brasil e uma das organizadoras da viagem, não importa passar a virada do ano na estrada e longe da família, mas sim prestigiar um momento histórico do País.“Nós trabalhamos para o Bolsonaro, que será o primeiro e verdadeiro presidente de direita do País eleito pelo povo brasileiro”, afirma ela, frisando que o PSDB, que já teve Fernando Henrique Cardoso como presidente da República, também não era de direita.

“Nós elegemos o Bolsonaro presidente da República porque ele tem o mesmo desejo nosso. Nosso desejo é o de acabar com a corrupção e promover a redução do tamanho do Estado para que este País volte a crescer e se desenvolver. A corrupção mata toda a sociedade, principalmente aqueles que estão na fila da saúde”, observa. No seu entender, os corruptos são assassinos e merecem estar na cadeia. 

CERIMÔNIA
Um coquetel de recepção no Itamaraty e não um banquete, além de desfile em carro aberto, com a primeira dama Michelle, no tradicional Rolls Royce, são algumas definições já tomadas para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, marcada para o dia 1º de janeiro, às 15 horas, no Palácio do Planalto.Também foi retirada da programação a cerimônia ecumênica, que inicialmente surgiu entre as possibilidades.

continua após publicidade

Pelo roteiro desenhado, o futuro vice-presidente, general Hamilton Mourão e a mulher Paula Mourão também farão em carro conversível o percurso entre a Catedral e o Congresso onde, na primeira parte da cerimônia, serão empossados e, depois, do Congresso ao Palácio do Planalto. Só a última etapa, do Planalto ao Itamaraty, deverá ser feita em carro fechado.

fonte - Tribuna do Norte

Tags relacionadas: #JAIR BOLSONARO #Política