Apucarana

Saída de 10 médicos cubanos preocupa prefeito de Apucarana

Da Redação ·
​ Beto Preto durante palestra em congresso da Uvepar - Foto: Divulgação
​ Beto Preto durante palestra em congresso da Uvepar - Foto: Divulgação

Os médicos cubanos que trabalham no Paraná devem deixar o Estado a partir de 25 de novembro. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), o primeiro grupo é composto por 44 médicos que atuam em 44 cidades diferentes. A secretaria recebeu a lista ontem ( sexta-feira 16). O número de médicos cubanos que vão deixar o estado representa 9,6% dos 458 profissionais que trabalham em solo paranaense atualmente.

continua após publicidade

Em Apucarana, o prefeito Beto Preto mostrou preocupação com perda de dez médicos cubanos que trabalham no município. Muitos querem ficar, mas a ordem do governo cubano é para que todos retornem.

Ponta Grossa, nos Campos Gerais do estado, é a cidade paranaense que mais deve sofrer com as mudanças no programa social. Dos 80 médicos contratados pela prefeitura para atuar em Unidades Básicas de Saúde (UBS), 75% são cubanos.

continua após publicidade

Leia mais na edição de terça-feira (20) da Tribuna do Norte - Diário o Paraná