Apucarana

Encontro aponta demandas das mulheres do campo

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Encontro aponta demandas das mulheres do campo
Encontro aponta demandas das mulheres do campo

Após 24 anos, o Encontro da Mulher do Campo tem uma nova coordenadora. A 25ª edição do evento, classificada como de transição, foi marcada por homenagens à ex-coordenadora Jandira Valmórbida e pela discussão de demandas. Cerca de 350 participantes debateram ao longo do dia, no auditório Gralha Azul da Unespar, as principais necessidades e que nortearão o trabalho da Emater na região no ano que vem.

continua após publicidade

“Em primeiro lugar queremos honrar a história da Jandira de 24 anos e fazer deste um evento de transição, trazendo uma nova identidade ao encontro, mas respeitando e valorizando tudo o que foi construído até o momento”, ressalta Rafaela Cristina Bernardo, assistente social da Emater que neste ano esteve na organização do evento.

A palestra de abertura abordou a organização social e o protagonismo feminino. À tarde, estava previsto o “Diálogo de Saberes”, dinâmica em que as mulheres se reúnem em grupos para discutir sobre quatro eixos temáticos: igualdade de gênero, o papel da Emater no desenvolvimento da agricultura familiar, agroecologia e políticas públicas para as mulheres do campo. O evento contou ainda com sorteio de brindes, apresentação cultural e feira de artesanato, doces, flores e sabores. O encontro é uma promoção do Governo do Estado, através da Emater, em parceria com a Prefeitura de Apucarana e diversas entidades parceiras.

continua após publicidade

“Buscamos o fortalecimento da mulher no campo não apenas como chefe da família, mas chefe do empreendimento rural, do Pronaf, do crédito fundiário. A intenção desse encontro é levantar as demandas para o planejamento da Emater em 2019. Queremos que, através de dinâmicas, elas mostrem os problemas e o que elas gostariam que fosse feito”, pontua Rafaela, lembrando que neste ano o tema do encontro foi “Identidade, Reconhecimento e Luta por Direitos”.

A grande homenageada do dia foi a extensionista Jandira Valmórbida, que trabalhou 39 anos na Emater e por 24 anos organizou o encontro da mulher. Em abril deste ano, a economista aderiu ao Plano de Demissão Voluntária e deixou os quadros da Emater. Em reconhecimento ao trabalho realizado , Jandira recebeu uma orquídea e uma placa das mãos do prefeito Beto Preto, do gerente regional da Emater, Cristóvon Videira Ripol e de João Carneiro, que no ato representou o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apucarana.

“É a sexta vez enquanto prefeito que participo deste encontro. Como médico e agente do Instituto Nacional de Seguridade Social, eu via a dificuldade das mulheres rurais na busca dos seus direitos, especialmente no tocante da aposentadoria. Por isso, é uma honra participar deste encontro, pois mostra que elas estão lutando pelos seus direitos, buscando novos negócios e a fixação no campo. E hoje foi dia de render homenagens à Jandira, que coordenou com brilhantismo esse trabalho ao longo dos anos”, enalteceu Beto Preto, que esteve acompanhado no evento por todas as secretárias mulheres ou representantes (Promatur, Mulher e Assuntos da Família, Assistência Social, Esportes e Educação) e da vereadora Márcia Sousa que no ato representou o Legislativo , além dos secretários municipais de Agricultura, Fazenda e Obras que também estiveram presentes.

continua após publicidade

Ao fazer seu pronunciamento de despedida, Jandira foi aplaudida em pé pelas mulheres. “Tenho quatro grandes agradecimentos a fazer. Primeiro, a Deus que me deu dons, talento, saúde e perseverança. Depois, à Emater que foi a minha segunda família, onde foram 80 mil horas trabalhadas. Quero agradecer ainda aos cinco prefeitos que me acolheram em Apucarana, especialmente ao prefeito Beto Preto, e de todas entidades parceiras”, assinalou.
Por fim, Jandira fez um agradecimento especial às mulheres do campo. “Cheguei aqui e não conhecia ninguém e hoje tenho certeza que, se eu disser que tenho uma necessidade, muitas mãos vão se levantar para me socorrer. Eu quero agradecer por ter aprendido com vocês o valor da simplicidade”, afirmou.

Jandira comparou a trajetória na Emater com a passagem bíblica da parábola do semeador. “A Emater deu para mim um saco de sementes. Eu aprendi a semear caminhando junto e vocês iam me dando os sinais de que era daquela forma que deveria ser feito. As sementes que eu plantei frutificaram, pois elas caíram em solo fértil, na mente e no coração de vocês. Vocês acham que vou esquecer tudo o que aprendi com vocês: o valor da simplicidade e da gratidão? Jamais. Terei muita coisa para lembrar. Obrigada por tudo”, disse Jandira, bastante emocionada.

Tags relacionadas: #Apucarana