Apucarana

Brasil tem hoje 1,2 milhões cegos e risco cresce por conta de doenças silenciosas

Da Redação ·
Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa
Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa

A data de 10 de julho foi escolhida como o Dia da Saúde Ocular. Oftalmologistas orientam sobre a necessidade de acompanhamento médico para diagnosticar doenças silenciosas e evitar a cegueira. Enxergar bem nem sempre é sinônimo de boa saúde ocular. Muitas doenças são silenciosas e provocam progressivas perdas visuais sem que a pessoa perceba. De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, existem cerca de 1,2 milhões de cegos no Brasil. Mas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 80% desses casos poderiam ter sido evitados ou tratados com um acompanhamento oftalmológico. A professora  professora Rosélia Cordeiro da Silva, do Instituto do Cego de Apucarana, afirma que o glaucoma e a catarata são duas das doenças silenciosas que mais causam cegueira no município.

continua após publicidade

“As consultas regulares não são apenas para verificar se existem dificuldades de visão. Também são realizados outros exames específicos fundamentais para descobrir doenças como retinopatia diabética, catarata, glaucoma, ceratocone, entre outras, que nem sempre são percebidas pelo paciente e podem causar cegueira”, afirma Ana Paula Canto, oftalmologista da Clínica Canto.

Os cuidados devem começar ainda na maternidade, com a realização do teste do olhinho, que verifica se há alguma alteração no reflexo vermelho do olho que pode ser devido a uma catarata congênita, alterações corneanas ou alterações da retina. “Depois, as avaliações devem ser semestrais até os dois anos de idade. Após esse período, devem ser realizadas consultas anuais ou a cada dois anos”, orienta o oftalmologista Geraldo Canto.

continua após publicidade

Esse acompanhamento é fundamental durante o desenvolvimento da visão, que ocorre até os sete anos de idade. Nesse período, caso exista algum problema que não seja corrigido, a visão pode não se desenvolver totalmente, ocasionando a ambliopia, conhecida popularmente como olho preguiçoso. “É preciso ter muita atenção, pois, algumas vezes, apenas um dos olhos pode ter um grau mais elevado e o outro enxergar bem, e isso pode não ser percebido pelos pais. Então, algumas vezes é somente quando a criança fica adulta que se percebe essa dificuldade e, muitas vezes, não haverá mais tratamento”, destaca Geraldo Canto.

Na vida adulta, as consultas devem continuar a ser realizadas anualmente, especialmente, quando a pessoa chega à terceira idade. Nessa época, doenças como glaucoma (aumento da pressão dentro do olho) e a catarata são comuns e podem ser tratadas logo no início. “Muitos pacientes acreditam que a catarata deve ficar mais ‘madura’ para operar. Mas, a medicina e as técnicas de cirurgias estão cada vez mais modernas e rápidas, o que faz com que possamos operar a catarata assim que o paciente comece a notar seus sintomas e que esses dificultem atividades do dia a dia, como dirigir. O importante é diagnosticar e tratar antes de perder qualidade de vida”, aponta Ana Paula Canto.

Glaucoma
O glaucoma é uma doença silenciosa e uma das principais causas de cegueira irreversível. Seu diagnóstico só pode ser realizado através de consultas com o médico oftalmologista que mede a pressão do olho e avalia o nervo óptico que sofre lesões com a evolução da doença. O glaucoma não tem cura, porém tem tratamento, que deve ser iniciado no início da doença para evitar a cegueira, explica a Dra Ana Paula Canto.

continua após publicidade

Catarata
Quem já dirigiu sob neblina sabe bem como é desagradável enxergar tudo embaçado. É o que acontece na catarata, doença que torna opaca a lente natural de nosso olho, o cristalino. que fica atrás da parte colorida, a íris. De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier a catarata é a maior causa de cegueira tratável no mundo e está relacionada na maior parte dos casos ao envelhecimento. Por isso, não tem como escapar. Depois dos 60 anos um dia todos nós vamos ter.  

E nunca a população envelheceu tão rápido, o número de brasileiros que dependem do SUS está em ascensão e o atendimento público em declínio. Para se ter ideia, o número de brasileiros acima de 60 anos cresceu cerca de 160% entre 2008 e 2017.  Passou de 11,5 milhões para mais de 30 milhões segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No mesmo período, as cirurgias feitas pelo SUS que responde por 65% dos procedimentos no país, teve um acréscimo de 72%. Saltou de 286 mil para 482 mil cirurgias conforme relatório do DATASUS, ficando, portanto, bem abaixo da demanda.

Cuidados diários
Algumas atitudes no dia a dia também são importantes para manter a saúde ocular, pois evitam infecções, alergias ou perfurações que podem prejudicar a visão. Confira as dicas dos oftalmologistas da Clínica Canto:

continua após publicidade

- Nunca coce os seus olhos, pois isso pode provocar lesões na córnea e facilitar a aquisição de doenças;

- Colírios só devem ser usados com orientação médica, pois alguns deles podem ter efeitos colaterais graves se não forem corretamente indicados;

continua após publicidade

- Use óculos de sol de qualidade, com atestado de proteção ultra-violeta. Uma lente falsa pode aumentar a exposição dos olhos aos raios solares e causar doenças e tumores oculares;

- Não compartilhe maquiagens, pois elas podem transmitir desde conjuntivites até herpes. Também fique atenta ao prazo de validade, pois produtos vencidos podem causar alergias e infecções;

- Faça a higienização adequada das suas lentes de contato. Não use água ou soro fisiológico, pois eles podem estar contaminados e acabar provocando infecções oculares graves;

continua após publicidade

- Lentes de contato são objetos de uso pessoal, não podem ser compartilhados;

- Evite mergulhar em rios, mares ou piscinas que pareçam ter água contaminada, pois isso pode provocar infecções e alergias;

- Mantenha sua casa arejada e lave bem cobertores, roupas de cama e casacos que ficaram guardados por um longo período;

continua após publicidade

- Se a sua profissão exige óculos de proteção, nunca deixe de usar. Ele é fundamental para evitar acidentes oculares graves;

- Descanse os seus olhos. Se você utiliza muito o computador, faça uma pausa de 20 segundos a cada 30 minutos e olhe para o horizonte ou algum ponto o mais longe possível;

continua após publicidade

- Lembre-se de piscar varias vezes ao dia, principalmente durante atividades que exigem muita atenção;

- Ingira bastante água, ela ajuda em diversas funções do organismo e na qualidade da lágrima.

Instituto do Cego de Apucarana repassa orientações de mobilidade
Em Apucarana, o Instituto do Cego, fundado em 2 de janeiro de 1985 e atualmente com sede situada na Rua Clóvis da Fonseca, próximo ao Clube 28 de Janeiro, na área central da cidade, tem 33 pessoas matriculadas. De acordo com a professora Rosélia Cordeiro da Silva, entre outras coisas, o instituto, que conta com apoios de Rotary e outros colaboradores, dá apoio pedagógico para que parou de estudar e pretende retornar aos bancos escolares. 

"Aqui temos desde alunos que passam pelo processo de alfabetização até universitários. Também disponibilizamos cursos de informática com programa específico para deficientes visuais, orientação de mobilidade com a técnica da bengala e práticas de vida autônoma, como por exemplo, reensinar mulheres portadoras de deficiência visual a cozinhar e cuidar da casa, dando noas oportunidades para a pessoa reaprender a viver superando limitações ", detalha a professora Rosélia.

Exemplo de superação
O aposentado Francisco Augusto de Paulo, de 61 anos, residente no Jardim Milani, em Apucarana, conta que é deficiente visual desde os oito anos, mas garante que leva a vida normalmente e é feliz. 

Brasil tem hoje 1,2 milhões cegos e risco cresce por conta de doenças silenciosas fonte: Reprodução

Deficiente visual desde os oito anos, leva a vida
normalmente e garante que é feliz Foto: TNONLINE

"Me sinto totalmente realizado quando pego minha viola para cantar, pois assim posso passar alegria para outras pessoas. Toco e canto em festas, eventos em escolas e na igreja e assim vou levando a vida, exergando com os olhos da alma", afirma Francisco.

Tags relacionadas: #cegueira #glaucoma