Facebook Img Logo
Mais lidas
Apucarana

Obra vai garantir captação de esgoto no Sumatra I e II

.

A construção de um emissário vai garantir a captação e o bombeamento do esgoto, nos conjuntos habitacionais Sumatra I e II, até a estação de tratamento. As obras, que já iniciaram, foram anunciadas nesta sexta-feira (11/05) pelo gerente regional da Sanepar, Luiz Carlos Jacovassi, durante reunião com o prefeito de Apucarana, Beto Preto. O investimento é de cerca de R$ 500 mil.

Também participaram do encontro o vice-prefeito Sebastião Ferreira Martins Junior (Junior da Femac), o secretário municipal de Obras, Herivelto Moreno, o secretário de Gestão Pública, Nicolai Cernescu Junior, o assessor parlamentar Arilson Chiorato e o juiz Osvaldo Soares Neto, além de vereadores e lideranças comunitárias dos bairros beneficiados.

Apesar da rede seca já ter sido instalada, a captação do esgoto depende desta obra para ser disponibilizada. A construção deste interceptor atrasou pois havia uma demanda judicial com o proprietário do terreno, onde a obra está sendo feita. “A Justiça entendeu que o interesse de uma pessoa não pode ser maior que o interesse coletivo”, pontua Beto Preto.

A obra permitirá a captação de esgoto em cerca de mil residências, beneficiando em torno de quatro mil pessoas. “Além da questão de saneamento básico e de saúde, as famílias vão se livrar do custo de esvaziamento das fossas sépticas, que precisam ser feitas periodicamente”, ressalta Beto Preto.

O prefeito de Apucarana lembra que os conjuntos habitacionais foram construídos no seu mandato e vêm sendo dotados de toda a infraestrutura necessária. “Já tem escola, Centro de Educação Infantil, Unidade Básica de Saúde, Cras e a rede seca de esgoto, que já estava instalada, poderá agora ser utilizada”, reforça Beto Preto, acrescentando que a cobertura da rede de esgoto no município aumentou, desde 2013, de 24% para 78%.

Jacovassi explica que o interceptor fará a ligação com a estação elevatória localizada no Jardim Colonial e, na sequência, o esgoto será bombeado para a estação de tratamento. “É um serviço bastante complexo, numa distância de cerca de quatrocentos metros e num ponto em que a rede é maior e está bem profunda”, esclarece o gerente regional da Sanepar.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber