Facebook Img Logo
Mais lidas
Apucarana

Superando o medo de dirigir

.

Dona de casa Ariane Pitoni, 30 anos, chega a passar mal e suar frio quando o assunto é ir para o volante (Foto: Delair Garcia)
Dona de casa Ariane Pitoni, 30 anos, chega a passar mal e suar frio quando o assunto é ir para o volante (Foto: Delair Garcia)

Para muitos uma tarefa simples, quase automática, o ato de dirigir pode se tornar um pesadelo.  A dona de casa Ariane Pitoni, 30 anos, chega a passar mal e suar frio quando o assunto é ir para o volante. Devido à falta de prática, mesmo tendo carteira de habilitação, o medo por dirigir foi se tornando constante na vida da apucaranense. “Tirei a carteira e no começo até pegava o carro do meu pai e do meu marido. O problema é que, com a falta de prática, comecei a ficar com muito medo e parei de dirigir”, conta. 

A situação melhorou quando que Ariane passou a conduzir um carro automático. Sem a necessidade de usar a embreagem, ela se sente mais confortável. “Eu não sei o que acontece porque às vezes consigo dirigir o carro automático, mas o manual ainda é um desafio para mim”, explica. 

Bibiana de Paula Ruiz, 31, tirou a carteira de habilitação há 12 anos, mas apenas no ano passado conseguiu enfrentar as ruas. Para superar o medo, ela procurou tratamento. “Depois de algumas técnicas de Programação Neurolinguística (PNL) e metas estipuladas no coaching eu tenho dirigido um pouco”, conta. Bibiana conta que o medo surgiu no processo para tirar a carteira de habilitação, mas foi pegando confiança durante as aulas. “No dia do teste no Detran eu estava tão confiante de que estava preparada. Que acabei esquecendo de colocar o cinto e reprovei. Fiquei muito arrasada, talvez pelo excesso de confiança que eu tinha nutrido, depois disso eu fiz o teste novamente daí já estava muito nervosa, deixei morrer na baliza”, recorda. 

Problema tem nome: amaxofobia
Nas últimas décadas as ruas e estradas de todo o mundo foram tomadas por um tráfego cada vez maior. Com mais veículos rodando, ocorrem mais congestionamentos, acidentes e as pessoas ficam mais estressadas e sem paciência. “Isso faz com que muitos motoristas iniciantes no trânsito sintam insegurança ao dirigir, por medo de errar ou de julgamento por algum erro”, explica o psiquiatra Júlio Dutra, de Apucarana.

Leia a reportagem completa na edição impressa deste domingo (15), no jornal Tribuna do Norte. 




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber