Facebook Img Logo
Mais lidas
Apucarana

Ex-prefeito de Cambira é investigado em seis casos de estupro 

.

Image Background

O ex-prefeito de Cambira, Sidnei Bellini, preso em flagrante por estupro de vulnerável no dia 15 de dezembro de 2017, teve mais um mandado de prisão contra ele expedido pela Justiça. "Neste processo consta que Bellini teria mantido relações sexuais com uma garota desde que ela tinha 11 anos (hoje ela tem 15 anos)", disse o delegado José Aparecido Jacovós. De acordo com a Polícia Civil, Bellini é investigado em seis denúncias de estupro de menores, no total. 

Inicialmente o empresário e político foi preso no ano passado por suspeita de estupro de vulnerável de uma menina de 13 anos, em um Motel em Mandaguari. O caso começou a ser investigado após a mãe da menina, que é moradora de Cambira, ter procurado o destacamento da Polícia Militar (PM) na manhã desta sexta-feira.  

A denúncia foi recebida pelo sargento Fabiano Brito da Silva. Segundo ele, a mãe apresentou conversas entre Bellini e a filha em um aplicativo de mensagens. “Ela (a mãe) se passou pela filha”, comenta o policial militar. 

Conforme Fabiano, pelo teor da conversa, a mãe teve conhecimento que a filha e outra menor teriam sido levadas pelo suspeito até um motel em Mandaguari na noite de quinta-feira (14). A Polícia Civil foi acionada e a delegada Luana Lopes determinou que a menina fosse encaminhada para exame no Instituto Médico Legal (IML). Após a confirmação de que houve relação sexual recente, a delegada pediu apoio para PM e foi até Cambira para prender e conduzir o suspeito até a 17ª SDP. As conversas no aplicativo apontam que o suspeito pagou a adolescente pela relação sexual.

Os outros casos investigados pela polícia ocorreram na comarca de Apucarana. 

Supostas ameaças
No dia 27 de dezembro do ano passado, a PM de Cambira registrou denúncias sobre ameaças contra uma suposta vítima do ex-prefeito de Cambira, Sidney Bellini. O empresário continua preso e é investigado por estupro de vulnerável.

De acordo com o sargento Fabiano Brito da Silva, uma jovem de 16 anos procurou a polícia após dois princípios de incêndio em sua casa. A jovem e mais outra testemunha foram ouvidas na semana passada na Delegacia da Mulher, e fizeram novas denúncias.

"A testemunha alegou que depois de seu envolvimento com o empresário começou a receber ameaças por bilhetes e ligações privadas pelo celular. Mas tudo piorou após o depoimento na delegacia. Ela disse que na sexta-feira, um homem chegou na casa dela e ordenou que ela e a avó de 75 anos entrassem no banheiro. O homem ateou fogo em um sofá e fugiu", relatou o sargento.

Outras vítimas
O delegado José Aparecido Jacovós afirmou que há seis denúncias contra Bellinique. Segundo ele, uma das jovens afirma que começou a se relacionar com o empresário aos 11 anos de idade. Hoje ela tem 15 anos e teve bebê recentemente. Ela alega que Bellini é o pai da criança. 

"Os depoimentos estão nos autos. Se ele saiu com a menor quando ela tinha 11 anos ele também vai responder por mais um estupro, porque esse crime não prescreve", reitera o delegado. 

A outra jovem ouvida também alega ter sido estuprada e que engravidou do ex-prefeito. Atualmente ela vive em Ivaiporã com a criança. 

Cela com 30
Segundo Jacovós, Bellini está preso em uma cela com outros 29 detentos. O local tem capacidade apenas para 20 presos. "Às vezes, por ser um empresário, ser ex-prefeito,  obviamente, conhece sim pessoas influentes, mas não tem poder de mudar a lei. Ele pode ter sido um bom prefeito, mas cometeu crimes e a lei é igual para todos", ressalta Jacovós. 




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber