Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Empresária de Apucarana recebe Prêmio Mulher Empreendedora

.

Empresária Sueli Carmona Dias, proprietária da Dias Couro, em Apucarana, recebeu Prêmio Mulher Empreendedora
Empresária Sueli Carmona Dias, proprietária da Dias Couro, em Apucarana, recebeu Prêmio Mulher Empreendedora

A empresária Sueli Carmona Dias, proprietária da Dias Couro, em Apucarana, recebe nesta quarta-feira (21/03), no Hotel Sesc Caiobá, em Matinhos, o Prêmio Mulher Empreendedora. O evento, que chega à sua 11ª edição, é promovido anualmente pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac PR por ocasião do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março.

Receberão o troféu 20 mulheres de sucesso indicadas pelas Câmaras da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEGs) do Estado e ainda duas homenageadas especiais como destaque no turismo e na vida cultural paranaense: Rosa Maria Corbari Maccali e Adelia Maria Wollner, respectivamente.

O evento vai priorizar a integração entre as empresárias das 21 Câmaras, com oficinas e atividades no dia seguinte à premiação (22). A ideia é que elas troquem experiências sobre os seus negócios e possam aplicar em seu trabalho diário. A programação encerra no dia 23 de março.

Atualmente, Sueli Carmona Dias é diretora administrativa e financeira da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG), de Apucarana, entidade da qual também foi presidente, e 2ª vice-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Apucarana (Sivana).

Carisma e dedicação marcam trajetória da empreendedora

Nascida em 09/12/1962, na cidade de Arapongas-PR, Sueli Carmona Dias mudou-se, ainda criança, para Borrazópolis-PR. Desde de pequena, sempre teve um espírito artístico e empreendedor. Na adolescência, para ajudar na economia doméstica, pintava “panos de prato” e os vendia nas ruas da cidade. Extremamente comunicativa, seu primeiro emprego, bem como todos os demais que o seguiram, sempre foram no comércio, destacando-se pela grande facilidade nas vendas.

No ano de 1982, Sueli casou-se com João Dias, oportunidade em que se mudou de Borrazópolis para Apucarana. Seu marido era gerente em uma empresa da cidade, no ramo de papelaria e gráfica. Após um ano de casados, Sueli fez um curso para confecção de bolsas artesanais no Sesc. Passado alguns anos, em 1984, ela e o marido, com muito esforço, compraram uma loja de apenas 32m². Assim nascia a Dias Couro.

Como todo empreendimento, o início não foi fácil. João Dias continuou a trabalhar na empresa de papelaria e gráfica, enquanto Sueli administrava o negócio emergente. Nessa pequena loja eles vendiam calçados e Sueli colocava em prática toda a criatividade e habilidades adquiridas no curso do Sesc. Aprimorando o conhecimento recebido, produzia de forma artesanal as bolsas em couro com costura manual. Toda a produção da loja era fruto do trabalho de Sueli, auxiliada por seu irmão.

As bolsas eram vendidas na loja, mas, imbuída do espírito empreendedor que sempre acompanhou sua trajetória e pelo desejo de expandir seu trabalho, começou a vender os produtos em cidades vizinhas, como Faxinal, Borrazópolis, Novo Itacolomi, Jandaia do Sul, Cambira, entre outras. As bolsas eram comercializadas de porta em porta e também em escolas. Em pouco tempo, encantados com o carisma de Sueli e a qualidade dos produtos, a clientela foi conquistada.

Com o passar dos anos, a Dias Couro mudou para um espaço maior, com 95 m². Sempre na mesma rua e fiel à produção das bolsas artesanais, que já faziam muito sucesso entre os clientes, principalmente na linha escolar, pelo design diferenciado para a época e também por sua durabilidade. No compasso do empenho de Sueli, o local já não comportava a demanda, sendo ampliada a loja para um espaço de 160m².

Com muito trabalho e dedicação, a empresária continuou a produção e também suas viagens, levando os produtos para as cidades próximas. Mesmo grávida ou com as filhas pequenas, se manteve determinada, sendo que em algumas oportunidades as levava para acompanhar as vendas.

Como os negócios foram crescendo, seu marido João se desligou da empresa na qual era gerente, passando a trabalhar com Sueli. Com o empenho dos dois, adquiriram um ponto maior, com 600 m², onde até hoje a loja está localizada.

Com o crescimento do negócio e a produção aumentando, eles adquiriram o primeiro maquinário para produção de bolsas e vestuário em couro.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber