Apucarana

Registros de violência doméstica têm alta de 7,4% em Apucarana, aponta PM

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Registros de violência doméstica têm alta de 7,4% em Apucarana, aponta PM
Registros de violência doméstica têm alta de 7,4% em Apucarana, aponta PM

A Polícia Militar (PM) de Apucarana atende uma média de 10 mulheres vítimas de violência doméstica por semana. Ao longo de 2017, foram registrados 495 ocorrência desta natureza, um número 7,4% maior do que no ano anterior. Violência ainda é, de acordo com especialistas, um dos principais desafios enfrentados pelas mulheres diariamente.

continua após publicidade

Em 2016, foram 461 casos registrados. De acordo com a PM de Apucarana, a violência contra a mulher está entre os três crimes mais cometidos na cidade. A delegada Luana Lopes, responsável pela Delegacia da Mulher de Apucarana, afirma que a violência doméstica sempre existiu. 

“Acredito que, com o avanço dos direitos das mulheres, as vítimas não estão mais aceitando este tipo de situação. Por isso, as denúncias têm crescido”, diz.Segundo ela, o crime é um comportamento cultural. “O machismo sempre foi muito forte em nossa sociedade. Romper com o patriarcado leva tempo. Mas vejo que a sociedade está evoluindo, com maior autonomia da mulher e também mais conscientização do homem. As escolas têm discutido o problema, as famílias têm conversado. Acredito que este é o caminho. As perspectivas para as próximas gerações são boas”, destaca.

continua após publicidade

No final do ano passado, toda a tropa do 10º BPM passou pelas instruções do projeto ‘Polícia Militar na Proteção da Mulher’. A ação capacitou os policiais para atuarem em conjunto com a rede de proteção, expandindo tanto o trabalho preventivo quanto o de atendimento à vítima de violência.

Leia a reportagem completa na edição impressa desta quinta-feira (8), do Jornal Tribuna do Norte.