Facebook Img Logo
Mais lidas
Apucarana

Bertoli prega liberdade e respeito na Câmara

.

Presidente da Câmara, vereador Mauro Bertolli (DEM), assegura que pretende conduzir os trabalhos em plenário da mesma maneira como fez no ano passado - FOTO - TRIBUNA DO NORTE
Presidente da Câmara, vereador Mauro Bertolli (DEM), assegura que pretende conduzir os trabalhos em plenário da mesma maneira como fez no ano passado - FOTO - TRIBUNA DO NORTE

A Câmara de Vereadores de Apucarana retoma as sessões ordinárias nesta segunda-feira, às 16 horas, após o recesso parlamentar de final e início de ano. O primeiro trabalho do Legislativo em plenário será eleger as comissões permanentes, que foram dissolvidas no final do segundo semestre de 2017.

O presidente da Câmara, vereador Mauro Bertolli (DEM), assegura que pretende conduzir os trabalhos em plenário da mesma maneira como fez no ano passado. “Minha forma de trabalho é com bastante transparência, procurando sempre a harmonia interna e dando liberdade aos colegas vereadores para cumprirem bem cada um o seu mandato”, assinala. 

No entanto, ele deixa bem claro: “No plenário da Câmara vou manter pulso firme durante as sessões, mantendo a ordem e o respeito entre os vereadores, como sempre fiz”, assinala.Mauro Bertoli está no seu quinto mandato de vereador em Apucarana e o terceiro como presidente do Legislativo. Com esta experiência política, ele diz que procura sempre dar condições para que os vereadores possam desempenhar bem seu papel, respeitando as diferenças partidárias e de opiniões. “Quando há divergência, procuro contornar a situação entre os colegas e, inclusive, tenho feito reuniões internas para amenizar certas situações de conflito”, declara.

“E quando têm decisões importantes a serem tomadas pelos vereadores, também pedimos parecer jurídico para que não haja qualquer dúvida sobre determinados projetos encaminhados pelo Executivo”, assegura, defendendo a necessidade de harmonia com o Poder Executivo. “Da mesma forma, temos colocado todos os servidores à disposição dos vereadores para que possam fazer um bom trabalho e atendam bem à população”, acrescenta.

Administração
À reportagem da Tribuna, nesta semana, Bertoli fez um resumo das principais ações administrativas tomadas pela mesa executiva da Câmara no ano passado. Entre essas, ele cita investimentos feitos em informática e tecnologia, com a compra de notebooks para uso dos vereadores e de equipamentos de informática modernos para uso dos servidores. 

“Investimos em tecnologia da mesma forma como fizemos como presidente da Câmara em 2007 e 2008, quando interligamos o Legislativo com a Câmara dos Deputados através do sistema Interlegis”, lembra.

Outra ação administrativa foi a reforma do prédio da Câmara, construído em 1963, que encontrava-se em condições precárias. Segundo ele, os problemas eram muitos referentes ao telhado, calhas, goteiras, infiltrações e mofo nas paredes. São problemas que, conforme assinala, vinham danificando equipamentos telefônicos e de informática, além de prejudicarem a saúde dos servidores. 

A reforma, nesta primeira fase, incluiu a construção de banheiros com acessibilidade, conforme Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público. As obras da primeira etapa estão em fase de acabamento e, em breve, será licitada a segunda parte, que inclui pintura externa e outros ajustes internos.

Contas sempre foram aprovadas
Ainda na parte administrativa de sua gestão, Mauro Bertoli cita a transparência nas prestações de contas da Câmara, que são feitas todo mês em audiência pública e pelo Portal da Transparência. 

“Aliás, todas as minhas prestações de contas das vezes que fui presidente da Câmara foram aprovadas em tempo recorde pelo Tribunal de Contas do Paraná”, assinala. Bertoli observa que com a economia feita pela Casa foi possível devolver ao Executivo, em 2017, mais de R$ 2,5 milhões. Neste aspecto, ele lembra que foi um dos primeiros presidentes de Câmara em Apucarana a devolver sobras para o Executivo. Isto aconteceu no período de 2007 a 2008, quando devolveu aproximadamente R$ 5 milhões. 

Vocação para a política vem de família
Mauro Bertoli, 53 anos, produtor rural e empresário urbano, vem de uma família tradicionalmente política em Apucarana. Isto teve início nos anos 80, quando seu tio João Bertoli ficou na suplência de vereador, mas conseguiu exercer o mandato na mesma época. Seu pai Volveno Bertoli foi vereador de 1992 a 1996. 

Seu tio Valdivino Bertoli foi vereador por um ano, em 1982. Ele renunciou ao mandato inconformado por não ver seus pedidos atendidos em favor da comunidade que representava.

Mauro Bertoli, por sua vez, foi eleito vereador pela primeira vez no pleito de 2000 e já está no seu quinto mandato consecutivo. Pela terceira vez ocupa a presidência da Câmara.  Também foi secretário municipal de administração em 2002 e suplente de deputado federal de 2011 a 2014. 

FONTE: TRIBUNA DO NORTE - DIÁRIO DO PARANÁ





O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber