Facebook Img Logo
Mais lidas
Apucarana

Apucarana forma 1ª turma na Residência Multiprofissional

.

A formatura da primeira turma dos Programas de Residência em Saúde de Apucarana, desenvolvido pela Autarquia Municipal de Saúde, representou um marco no processo de consolidação do município como polo na formação de profissionais da área da saúde. Na cerimônia de entrega de certificados a 25 profissionais, realizada ontem (25), no salão nobre da prefeitura, dirigentes da AMS, coordenadores e tutores dos cursos, e formandos destacaram a superação do desafio de conduzir com sucesso programas de residência multiprofissional e médica.

O superintendente da Atenção Básica da AMS, Marcelo Viana, lembrou que tudo começou com a conquista junto ao Ministério da Saúde dos programas de Residência Multiprofissional e Residência Médica pela Autarquia Municipal de Saúde. “As inúmeras idas do prefeito Beto Preto a Brasília com esse propósito garantiram que os programas de residência realmente acontecessem na nossa cidade. Hoje, vocês formandos da primeira turma fazem parte desse processo. Cada um de vocês ajudou a construir e concretizar esses programas em Apucarana”, disse Marcelo Viana.

À frente do setor responsável pelas Unidades Básicas de Saúde, Marcelo Viana, falou da avaliação positiva da atuação dos residentes na rede pública de saúde municipal. “Só tenho recebido elogios, tanto da população como dos servidores”, assinalou Viana.

A avaliação positiva é reforçada pela coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional (COREMU), Francieli Nogueira Smanioto. “Os usuários relataram o impacto significativo do trabalho de vocês no dia a dia das UBS, hospitais, Cisvir, CAPS, entre outros locais em que atuaram”, revelou Francieli.

O prefeito Beto Preto deu ênfase à luta no campo político, visando trazer para Apucarana programas de residências Multiprofissional e Médica. “Ninguém acreditava que podia dar certo, mas vencemos pela perseverança após várias idas a Brasília, focado neste objetivo. Nosso credenciamento foi o último a ser autorizado pelo Ministério Saúde em 2015”, lembrou Beto Preto.

Conforme avaliou o prefeito, essa formatura é a primeira de muitas que irão ajudar a todos entenderem a grandiosidade desse processo. “Os três programas de residência multiprofissional da AMS já são uma realidade, mas vamos ampliar as ofertas de cursos. Está adiantado o entendimento para que, junto com a Universidade Estadual de Londrina, possamos oferecer a residência em psiquiatria”, anunciou Beto Preto.

Pioneirismo no Sul do Brasil

O diretor presidente da Autarquia Municipal de Saúde, Roberto Kaneta, ressalta que Apucarana é um dos poucos municípios que disponibiliza residência multiprofissional e médica no Paraná. A coordenadora do COREMU, Francieli Smanioto, por sua vez, reforça que “somos a única residência multiprofissional em saúde mental do Paraná, e fomos uma das primeiras autarquias de saúde do sul do país a conseguir credenciamento de residência multiprofissional junto ao Ministério da Saúde.”

Falando em nome os formandos, a residente Mariane Hauer reafirmou o compromisso de lutar pelo SUS. “A saúde é um direito de todas as pessoas e é nosso dever, enquanto cidadãos e profissionais, defender o nosso SUS. Que a residência em Apucarana esteja em permanente construção e queremos agradecer a todos que fizeram e continuarão fazendo parte deste processo”, declarou.

A AMS oferece desde 2016 um programa em Residência Médica e três programas de Residência Multiprofissional: Atenção Básica e Saúde da Família; Saúde Mental; e Enfermagem Obstétrica, com ênfase em Rede Cegonha.

Residências ampliam atendimento à população

A dimensão do impacto da autuação dos residentes no atendimento à comunidade pode ser medida apenas pelo relatório do mês de setembro dos três programas de residência multiprofissional da AMS. O documento mostra as atividades práticas dos profissionais que integram a primeira e a segunda turma da residência multiprofissional em Atenção Básica e Saúde da Família.

Apenas em uma das UBS, a Antônio Sachelli, no Jardim Colonial, eles foram responsáveis por 131 atendimentos odontológicos; atraíram 380 participantes para grupos de atividade física; atenderam 100 mulheres entre serviços relacionados ao pré-natal e puericultura, incluindo visitas domiciliares; a residente da área de nutrição somou sozinha 41 procedimentos, incluindo gestantes.

No mesmo período, entre os atendimentos prestados pelos residentes na UBS Maria do Café, no Jardim Ponta Grossa, foram registrados 357 procedimentos pelos profissionais enfermeiros. Já na área de fisioterapia os serviços prestados somam 81, como com pacientes em grupos de coluna, ombro e incontinência urinária. Em muitos desses casos os pacientes foram atendidos na residência.

Programas entram no 3º ano

O credenciamento dos programas de residência médica e multiprofissional pela Autarquia Municipal de Saúde, junto ao governo federal, foi oficializado em 2016. Ainda naquele ano, 27 profissionais na Residência Multiprofissional e um na Médica iniciaram a pós-graduação de dois anos, com carga horária de 60 horas semanais, sendo 48 horas de trabalho de campo e 12 horas de estudos. Em 2017, outros 27 residentes se somaram a primeira turma e, ao longo do último ano, representaram um importante reforço à equipe profissional da saúde do município.

Neste ano, ao mesmo tempo em que forma a primeira turma os programas de residência multiprofissional iniciam as aulas da terceira turma em março. Os profissionais são distribuídos entre as áreas de Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia, Psicologia e Serviço Social.

Ainda, no dia 4 de fevereiro, vai acontecer a seleção pública para Residência Médica em Dermatologia e em Medicina de Família e Comunidade, ofertada pela AMS. São oferecidas 2 vagas para a especialidade de Dermatologia, com duração de três  anos. Já na Medicina da Família e Comunidade são três vagas e dois anos de duração. A data da prova objetiva é 4 de fevereiro.

Todos os residentes atuam na rede pública de saúde como Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na Autarquia Municipal de Saúde, Cisvir, Hospital da Providência e Hospital Materno Infantil. Eles têm direito a uma bolsa/remuneração mensal de R$ 3.330,43, paga pelo Ministério da Saúde.

Servidores têm acesso à capacitação no “Sírio-Libanês”

Além de ampliar capacidade de atendimento da rede municipal de saúde com 54 profissionais residentes, a conquista da Residência Médica e Multiprofissional em Saúde da Autarquia Municipal de Saúde (AMS) de Apucarana abriu as portas para oportunidades de capacitação para dezenas de servidores do município.

No fim de março do ano passado, 60 profissionais da AMS, incluindo médicos, enfermeiros, odontólogos, entre outros, começaram os cursos de Especialização em Preceptoria no Sistema Único de Saúde (PSUS) e em Preceptoria em Residência Médica (PRM). E ainda em 2017, a coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional (Coremu), enfermeira Francieli Nogueira Smanioto, participou do o curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Programas de Residências em Saúde no SUS. Os três cursos foram oferecidos pelo Ministério da Saúde e ministrados pelo Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber