Facebook Img Logo
Mais lidas
Apucarana

Dom de receber: Apucarana tem fama de ser acolhedora e simpática 

.

Thayza Souza Vitorino, de Goiás, e o esposo Elton Vitorino e a filha Hyzadora apreciam a paisagem próxima à sua casa  - TN Online
Thayza Souza Vitorino, de Goiás, e o esposo Elton Vitorino e a filha Hyzadora apreciam a paisagem próxima à sua casa - TN Online

Mudar de cidade ou estado e permanecer longe da família e de amigos não é uma tarefa fácil. No entanto, quando se passa a viver em uma cidade acolhedora, a rotina se torna menos difícil e a saudade dá uma trégua. Apucarana tem fama de ser uma cidade acolhedora e simpática.  Quem afirma isso, por exemplo, é a empresária Thayza Souza Vitorino, 30 anos, que veio viver há cinco anos com o esposo apucaranense Elton Vitorino, 33. O casal teve Hyzadora, que tem hoje 3 anos e nasceu na Cidade Alta. 

Natural de Vianópolis, Goiás, Thayza conheceu Elton durante uma temporada em que viveu em Paris, na França. Por causa do esposo apucaranense, o casal decidiu voltar para o Brasil, mais precisamente para Apucarana. “Não sofri nem um pouco morando aqui, amo os apucaranenses. Brinco que até meu RG é daqui”, confessa.  
Em 2012, Thayza e Elton chegaram ao município e abriram uma construtora e terraplanagem. “De lá para cá nunca senti falta de Paris, nem de Goiás. Sou apaixonada por Apucarana e por tudo que construí aqui ao longo desses anos”, comenta. 

A dona de casa Deila Dahlke, 40, e o gerente de desenvolvimento de produto Ivan Dahlke, 40, vieram de Blumenau, Santa Catarina, para Apucarana há um ano. O casal se mudou devido a uma boa oportunidade de emprego que Ivan recebeu. Deila e Ivan vieram para o Norte do Paraná na companhia da filha Bárbara, 7. “Apesar de algumas diferenças culturais e climáticas, nós nos adaptamos bem. As pessoas são simpáticas e acolhedoras”. 
Deila diz gostar da variedade culinária que a região oferece, apesar de achar que Apucarana venta demais. “Sofro um pouco com o vento, mas meu esposo adora o clima”, destaca. Sobre a adaptação de Bárbara, a dona de casa conta que a filha aceitou bem a mudança de estado. “No começo ela ficou um pouco isolada e ficava sozinha no recreio, mas depois as amiguinhas foram receptivas e logo ela foi se encontrando. Gostamos muito de viver em Apucarana”. 
Assim como Thayza e Deila, o designer de Moda, Sérgio Goulart, 29, também veio de outro estado para estudar Engenharia Têxtil, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – Campus Apucarana. O paulista se mudou em 2014 e desde então fez diversas amizades pela cidade. “Apucarana é agradável e arborizada, além de as pessoas serem acolhedoras e simpáticas”. 

Por estar acostumado a viver em um grande centro como São Paulo, Sérgio acredita que Apucarana ainda tenha que mudar em alguns aspectos, como a cultura. “Sinto falta das peças de teatro e exposições de arte”, comenta.  Na área profissional, ele afirma que Apucarana tem capacidade para ser um polo de criação e produção de moda. “Mas ao contrário, a cidade não valoriza a costura, nem os profissionais desta área”, acredita. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber