Mais lidas
Apucarana

Polícia interroga adolescente suspeita de estrangular bebê no banheiro da UPA

.

A Polícia Civil interrogou nesta terça-feira (2) a adolescente de 17 anos suspeita de estrangular o filho recém-nascido, no banheiro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Apucarana.A criança e a mãe foram encaminhadas ao Hospital da Providência, contudo o bebê não resistiu e morreu. O corpo foi sepultado anteontem à tarde, no Cemitério Cristo Rei.  

O fato aconteceu na madrugada de domingo (31), véspera de Ano Novo. Segundo a polícia, a adolescente foi encaminhada à UPA com fortes dores abdominais. Inicialmente ninguém sabia que ela estava grávida, incluindo a família. Antes de ser atendida, a jovem entrou no banheiro da unidade e, após um tempo, funcionários decidiram arrombar a porta após ouvirem uma movimentação estranha e o choro de uma criança. Eles teriam flagrado a jovem enforcando o bebê e tentando jogá-lo no vaso sanitário.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) encaminhou o recém-nascido juntamente com a mãe ao Hospital da Providência Materno Infantil. De acordo com informações apuradas junto ao hospital, a menina ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), contudo, não resistiu e morreu. Exame do Instituto Médico Legal (IML) deve constatar a causa da morte. A mãe do bebê recebeu alta nesta terça pela manhã e foi escoltada diretamente à delegacia, conforme informou a assessoria do hospital.  

O delegado-adjunto da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Marcos Felipe da Rocha Rodrigues, confirmou que interrogou a adolescente e a mãe dela, contudo, disse que ainda é precoce divulgar os detalhes dos depoimentos.

"Ainda estamos apurando. A investigação gira em torno de dois crimes, infanticídio, que consiste na morte do filho provocada pela mãe por ocasião do parto ou durante o estado puerperal, e homicídio", informa. 

Rodrigues também tenta descobrir se a adolescente utilizou alguma prática abortiva anteriormente. Segundo ele, funcionários da UPA e do hospital que atenderam a adolescente e o bebê também serão ouvidos para a conclusão do inquérito. 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber