Apucarana

Empresário é preso por crime ambiental em Apucarana

Da Redação ·
Foto: Polícia Ambiental
Foto: Polícia Ambiental

Um empresário de 33 anos, suspeito de crime ambiental, foi preso nesta quinta-feira (28), em Apucarana. De acordo com a Polícia Ambiental, ele estava usando o espaço da Área de Proteção Permanente (APP) como estacionamento de sua empresa e para criação de animais, na região do Projeto Agrícola. 

continua após publicidade

Após denuncia, equipes foram ao local acompanhados de fiscais da prefeitura para verificar a situação. O dono da empresa alegou que o terreno foi cedido em comodato pela prefeitura há muitos anos. Contudo, a prefeitura verificou junto aos registros que ele ultrapassou a área permitida e está usufruindo da APP.

Segundo o sargento Daniel Patrício da Silva, o empresário promoveu alterações no espaço e causou danos ao meio ambiente. 

continua após publicidade

"Ele tem alvará de funcionamento para empresa de terraplanagem, mas isso vale para área permitida. Ele fez adequações na área de manancial, com a finalidade de usar o espaço como estacionamento do maquinário", informa. 

Os policiais também constataram a criação de animais a apenas três metros de distância do curso hídrico. "Ele tem gado, cavalo em área de proteção permanente. Conforme a lei é preciso manter um raio de 50 metros de distância da nascente e um raio de 30 metros de distância de córregos e rios", assinala o sargento. 

O empresário foi preso e encaminhado à delegacia. Ele deve responder por crime ambiental por degradação de Área de Preservação Permanente (APP), que prevê pena de um a três anos de prisão além de multa. A polícia informou que o caso também será encaminhado ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP). 

Empresário é preso por crime ambiental em Apucarana fonte: Reprodução