Mais lidas
Apucarana

Preço do arroz e feijão recua em Apucarana

.

Prato tradicional do dia a dia do brasileiro, o feijão com arroz, dupla que já foi vilã da inflação em outros tempos, está mais barato em Apucarana. De acordo com levantamento realizado pelo curso de Ciências Econômicas do campus local da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), o feijão teve queda de pouco menos de 55% em um ano. No mesmo período, o preço do arroz caiu até 22%.

A pesquisa foi feita no dia 25 de novembro e abrangeu seis supermercados da cidade. Com relação ao feijão, duas marcas foram pesquisadas em cada mercado: o pacote de 1 kg do feijão carioca tipo 1 da marca Kirey e também o pacote mais barato encontrado em cada estabelecimento.Na primeira categoria, o pacote foi encontrado custando, em média, R$ 3,93, com valores variando entre R$ 3,49 e R$ 4,73. Há um ano atrás, na pesquisa do dia 3 de novembro de 2016, a média do produto ficou em R$ 8,45. 

Com isso, o preço do feijão teve queda de 53,5%.Já na segunda categoria, a média ficou em R$ 2,70, valor 54,8% menor do que há um ano atrás, quando a média ficou em R$ 5,98. Na pesquisa mais recente, o feijão com menor preço encontrado nos supermercados ficou entre R$ 1,89 e R$ 3,69.

Já com relação ao arroz, foram pesquisadas seis marcas diferentes, sendo que houve queda de preço em todas elas no comparativo dos últimos 12 meses. O arroz agulhinha tipo 1 Frias, pacote vermelho, com cinco quilos, foi o que mais caiu de preço: 22%. A média de preço deste arroz em novembro de 2016 era de R$ 14,35. Na pesquisa feita em novembro deste ano, a média ficou em R$ 11,20, com preços variando entre R$ 10,90 e R$ 11,98.A vendedora Margarete Baldini afirmou que percebeu a redução nos valores nos últimos tempos. “Realmente, os preços do arroz e do feijão deram uma baixada nos últimos meses. Mas isso não significa que os preços estão bons. Para mim, ainda continua caro”.A auxiliar de serviços gerais Maria do Carmo Flores concorda. “O arroz e o feijão estão mais baratos. Mas se os outros produtos não caem também, a conta do mercado muda muito pouco. Não adianta nada se não houver uma queda na carne, nas verduras e em outros produtos”, diz.

PESQUISA
O valor médio total da pesquisa Unespar registra uma queda de 0,38% em comparação com o levantamento anterior, de 14 de outubro. O valor total ficou em R$ 301,58, em média, frente a R$ 302,72 do mês anterior. Em comparação a novembro do ano passado, a queda foi de 7,6%.Na soma dos menores preços, o valor total ficou em R$ 266,18, contra R$ 344,62 da soma dos maiores preços. 

A variação desses valores totais foi de 29,5%. Para o coordenador do Procon Apucarana, José Carlos Balan, é fundamental que o consumidor valorize seu dinheiro, realizando pesquisa de preços antes de efetuar as compras da cesta básica. “A pesquisa mostra uma variação grande entre produtos com menores e maiores preços. Para exemplificar, foi registrado o pacote de cinco quilos de arroz agulhinha com preço menor em R$ 10,90 e maior de R$ 16,99”, completa.

 
 
 


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber