Mais lidas
Apucarana

Providência reúne ex-pacientes da UTI Neo Natal

.

Pequena Júlia, 3 anos, que passou 87 dias internada na UTI, junto com a equipe do Providência
Pequena Júlia, 3 anos, que passou 87 dias internada na UTI, junto com a equipe do Providência

Nascida aos 6 meses de gestação e pesando apenas 705 gramas, Júlia Kethellyn passou seus 87 primeiros dias de vida na UTI. Hoje, com 3 anos, esbanja saúde e uma das suas atividade favoritas é dançar balé. “Às vezes a gente pensa eu não vou conseguir isso, eu não posso isso. Aí eu olho pra ela e falo ‘eu vou fazer’, ela superou tanto, por que eu não posso?” diz a mãe Gislaine da Silva Paulino. 
A pequena Júlia é um dos bebês do Hospital Materno Infantil de Apucarana, que realizou na noite desta quarta-feira - em comemoração ao Mês do Prematuro uma homenagem a ex-pacientes, familiares e equipe de profissionais da UTI Neonatal em evento realizado no Clube Ucraniano.
Inaugurada em em 2004, a UTI Neonatal possui oito leitos para pacientes neonatais e dois leitos pediátricos e conta com uma equipe multidisciplinar com dois fisioterapeutas, nutricionista, sete médicos intensivistas, seis enfermeiros e 17 técnicos de enfermagem.
“É importante que a comunidade saiba sobre o trabalho desenvolvido na UTI Neonatal e sobre nossa equipe. Não fazemos nada sozinhos, trabalhamos juntos para o bem dos nossos pacientes”, afirma a médica pediatra Sebastiana Simões, que foi uma das fundadoras do serviço ainda na época do Hospital Santa Helena.
Desde outubro de 2016 até outubro de 2017, foram realizados 181 internamentos na unidade, sendo 33 de pacientes nascidos a termo - no período de acima de 37 semanas de gestação e pacientes pediátricos - e 148 pacientes prematuros - nascidos com menos de 37 semanas de gestação. 
“Vimos a necessidade de, além do atendimento ao nosso paciente, amparar as famílias que deixam seus filhos aos cuidados na nossa equipe. Nos preocupamos em criar vínculos com os pais, fazemos com que eles voltem pra casa seguros e mais tranquilos a cada visita. Eles não só deixam seus bebês com profissionais capacitados, mas com pessoas que se preocupam em humanizar o atendimento”, afirma a enfermeira coordenadora da UTI Neonatal, Francismara de Lima. 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber