Apucarana

Câmara defende cobrança de imposto da Rumo/ALL em Apucarana

Da Redação ·
Sessão ordinária da Câmara de Apucarana
Sessão ordinária da Câmara de Apucarana

Vereadores de Apucarana vão estudar um meio legal de o Município cobrar algum imposto da empresa concessionária de ferrovias Rumo/ALL Logística pelo uso do solo de Apucarana. Nos próximos dias eles deverão se reunir com a assessoria jurídica do Legislativo para estudar um projeto de lei que seja constitucional.

A sugestão de se elaborar um projeto de lei neste sentido ou uma outra medida foi feita pelo vereador Luciano Augusto Molina (Rede) durante discussão de um requerimento do vereador Lucas Leugi (Rede) na sessão deste segunda-feira. O requerimento cobra da Rumo/ALL o conserto da escadaria para pedestres existente no final da Rua Oswaldo Cruz, na Vila Apucaraninha, a qual foi destruída recentemente pelo tombamento de vagões da empresa. Aquela escadaria é muito utilizada por moradores daquele bairro e também da Vila Regina para deslocamento ao centro da cidade e vice-versa.
Em outras sessões, Lucas Leugi já havia reclamado que a Rumo/ALL usa Apucarana do jeito que quer para transporte ferroviário, porém não dá retorno algum para o Município. Além disso, não faz a manutenção dos trilhos e a roçagem de mato ao longo da linha férrea, causando insegurança à população.

Por sua vez, Luciano Molina lembrou que concessionárias de rodovias, como a Rodonorte e a Viapar, pagam Imposto Sobre Serviço (ISS) aos municípios cortados pelas rodovias de sua exploração. “Se a Rodonorte e a Viapar pagam tributo, a Rumo também tem que pagar”, alega Molina. A cobrança de algum tributo deverá ser discutida em conjunto com o Poder Executivo. A expectativa é a de que a medida possa ser adotada também por outros municípios cortados por ferrovia.

 

 

 

continua após publicidade