Mais lidas
Apucarana

Polícia Civil recaptura criminoso que havia sido solto após usar nome do irmão

.

foto - TNOnline
foto - TNOnline

Um homem autuado em flagrante por portar 150 gramas de maconha que foi liberado pela Justiça em alvará concedido com documentação falsa foi preso novamente pela Polícia Civil de Apucarana. Contra André Bispo Rodrigues pesam quatro mandados de prisão - um pelo crime de homicídio e três por roubo - e ele é considerado de alta periculosidade. 

Segundo informações do delegado-chefe da 17ª SDP, José Aparecido Jacovós, André foi detido no último sábado com as drogas e R$ 3,5 mil em dinheiro. No momento da prisão, entretanto, ele se identificou e apresentou documentos do irmão, Rogério Bispo Rodrigues. 

"Como ele furtou os documentos originais e se parece muito com Rogério, ele conseguia tranquilamente usurpar a identidade do familiar", comentou o delegado.

Após libertar André em cumprimento de alvará, na última segunda-feira, a Polícia Civil recebeu  informações de da Polícia Civil de Maringá, apontando sobre a fraude. A polícia de Apucarana iniciou as buscas atrás de Rodrigues, que acabou sendo preso após se apresentar voluntariamente na sede da 17ª SDP.

"Começamos uma nova procura por André, até que seu advogado entrou em contato pedindo para liberar o dinheiro que havia ficado apreendido", conta. O delegado, então, afirmou que entregaria o dinheiro pessoalmente pessoalmente a André. Ao chegar à delegacia, ele foi imediatamente preso. 

"Ele tem três mandatos de prisão por Maringá de roubos e um  por homicídio em Cianorte, já participou de duas rebeliões e é um preso de alta periculosidade", finalizou Jacovós.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber