Mais lidas
Apucarana

Encontro da mulher debate qualificação e segurança nas propriedades rurais

.

24º Encontro da  Mulher Rural destacou necessidade de capacitação das trabalhadoras. Foto: Assessoria
24º Encontro da Mulher Rural destacou necessidade de capacitação das trabalhadoras. Foto: Assessoria

Com a participação de comitivas de 14 municípios, o 24º Encontro da  Mulher Rural destacou necessidade de capacitação das trabalhadoras e a segurança nas propriedades. Após o foco em questões da individualidade das mulheres, o objetivo agora é buscar a profissionalização, qualificar a produção e abrir novos nichos de mercado.

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, destacou que neste ano o viés do evento é a qualificação profissional. “As mulheres já estão se organizando, se qualificando para produzir alimentos melhores. O encontro é uma oportunidade de trocar idéias e de valorizar cada vez mais o meio rural”, frisa Beto Preto, citando o Programa Terra Forte desenvolvido por Apucarana e que contribui para o fortalecimento da agricultura familiar.

De acordo com Jandira Valmórbida, coordenadora do evento, o encontro representa um marco. “As mulheres precisavam primeiro superar barreiras pessoais, para depois entrar na parte comercial e da geração de renda. Por isso, trouxemos uma experiência da região do Norte Pioneiro de mulheres cafeeiras que foram capacitadas, estão participando de concursos de qualidade e fornecendo o produto para cafeterias”, exemplifica Jandira.

Segundo a economista doméstica da Emater, Cintia Mara Lopes de Souza, o Projeto Mulheres do Café envolve 11 municípios da região do Norte Pioneiro. “É um trabalho que estamos desenvolvendo desde 2013, buscando qualificar a cafeicultora para produzir cafés de qualidade”, explica.

Cìntia afirma que o projeto conta com a participação de 12 profissionais da Emater, que fazem a capacitação das trabalhadoras. “Cada município tem seu responsável técnico, que faz o acompanhamento. Esse processo vai desde o plantio, adubação, meios de comercialização, colheita, manejo no terreiro, poda, desbrota e manejo integrado de pragas e doenças”, cita.

Além de conseguir compradores para seus produtos, as cafeicultoras participam de concursos de qualidade e vêm obtendo bons resultados. “Em 2015, pela primeira vez no Concurso Café Qualidade do Paraná três mulheres ganharam nas três categorias e ambas eram do Projeto Mulheres do Café”, salienta Cíntia.

O encontro também abordou a segurança, diante do aumento de casos de roubos a propriedades rurais. “Passamos dicas para reduzir as chances delas serem vítimas, como sempre trancar portas e janelas, não passar informações do que tem no interior das residências ou de vendas que foram feitas e não guardar dinheiro dentro de casa”, pontua a tenente Kelly Wistuba de França, do 10º Batalhão de Polícia Militar.

A programação do encontro previa ainda a encenação da peça teatral “Café:  da roça à mesa”, a apresentação de dança catira, depoimentos na Tribuna da Mulher, palestras com o tema “Água: protegendo fontes e vidas” e “Valorizando a Cultura Rural”, divulgação do resultado do concurso de pano de prato com motivos rurais e sorteio de brindes.

O evento da Mulher Rural é uma promoção da Emater, em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, Sistema Faep, Pró-Rural, governo do Estado, Simex, New Holland e Cocamar. Também estiveram presentes na abertura do evento o vice-prefeito de Apucarana, Sebastião Ferreira Martins Junior (Junior da Femac), o secretário municipal de Agricultura, José Luiz Porto, o presidente da Câmara de Vereadores, Mauro Bertoli, Mário Bezerra, chefe do núcleo regional da Seab, Cristóvon Ripol, gerente regional da Emater e Paulo Hidalgo, diretor-técnico da Emater, além de representantes de sindicatos e entidades de classe do setor rural e das demais entidades parceiras.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber