Mais lidas
Apucarana

Com 330 infectados saúde alerta para prevenção da Aids

.

Com 330 infectados saúde alerta para prevenção da Aids
Com 330 infectados saúde alerta para prevenção da Aids

Em Apucarana 326 adultos e quatro crianças entre seis meses e 13 anos de idade estão infectados pelo vírus da Aids, sendo que 25 deles foram diagnosticados em 2016 e 16 somente entre janeiro e julho desde ano. Os números estatísticos do Núcleo de Atenção, Testagem e Tratamento de Apucarana (Natta), estão sendo divulgados pela Autarquia Municipal de Saúde no sentido de alerta, especialmente após dos divulgados há pouco mais de um mês pela UNAids, órgão da ONU para lidar com a epidemia, apontarem que o número de novas infecções no Brasil aumentou em 3% entre 2010 e 2016.

A elevação é considerada pequena, passando de 47 mil novos casos em 2010 para 48 mil em 2016, mas o agravante se deve ao fato quadro da doença no país estar na contramão da média mundial que sofreu uma redução de 11% no número de infectados pelo vírus HIV no mesmo período.

O número de mortes por Aids no Brasil também não caiu e ficou estável em 14 mil vítimas por ano, entre 2010 e 2016. Hoje, são 830 mil os brasileiros que vivem com o vírus. Os dados ainda apontam que 60% das pessoas com Aids no Brasil contam com acesso ao tratamento. A média, nesse caso, é superior à taxa mundial.
NATTA – Na cidade, a orientação e acolhida das pessoas que foram diagnosticados com HIV é feito pelo Natta, instituição mantida pela Prefeitura de Apucarana. O Natta realiza ainda testes gratuitos de detecção do vírus, que deve ser feito pelo menos 30 dias após a suposta exposição de risco.

Segundo a coordenação do Natta, a realização de testes rápidos como prevenção é muito baixa. Menos de 2% da população de Apucarana realiza os exames anualmente. Além do NATTA, a Autarquia oferece teste rápido do HIV em onze Unidades Básicas de Saúde: Bolivar Pavão (Jardim América); Eros Pacheco (Afonso Camargo); Maria do Café (Jardim Ponta Grossa); Leopoldo Hartiwig Júnior (Vila Nova); Osvaldo Damin (Jaboti); Marcos Mascaro (Parigot de Souza); Ana Maria Pepato (Jardim Trabalhista); Valdecir de Paula (Jardim das Flores); Antônio Sachelli (Jardim Colonial); Emília Cretuchi (Parque Bela Vista) e Philipe Weckewerth (Jardim Milani). “Apucarana trabalha com uma média de 30 novos casos confirmados de pessoas infectadas pelo vírus da Aids por ano. Várias pessoas estão deixando de se preocupar com a doença, o que faz com que os índices cresçam. O caminho seguro é o uso do preservativo”, orienta o diretor presidente da Autarquia Municipal da Saúde, Roberto Kaneta.

Dentro do período da estatística analisado pela ONU, os casos diagnosticados de HIV em Apucarana vêm oscilando. Em 2010 foram 20; em 2011, quando começou a oferta de testes rápidos, o número subiu para 30; 2012, 29; 2013, 21; 2014, 34; 2015,29; e 2016, 25.

Levantamento baseado nos últimos 3 anos mostra que a maioria dos infectados no município de Apucarana são homens. Em 2015 a proporção foi 18 homens para 11 mulheres, sendo duas crianças e adultos entre 19 e 71 anos. No ano de 2016 há registro de 17 homens e 8 mulheres, na faixa etária de 20 a 63 anos. Já entre os 16 casos de 2017, 11 deles são do sexo masculino e 5 do feminino, com idades de 21 a 56 anos.

EPIDEMIA MUNDIAL
Uma epidemia mundial que já dura mais de 30 anos, a Aids é o estágio mais avançado da doença que ataca o sistema imunológico. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, como também é chamada, é causada pelo HIV. Como esse vírus ataca as células de defesa do corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado.
Serviço: O Natta fica localizado na Rua Dr. Munhoz da Rocha, 1.645 – centro – telefone (43) 3901-1066.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber