Apucarana

Vereadores de Apucarana fazem minuto de silêncio por morte de cachorros 

Da Redação ·
Vereador Gentil Pereira de Souza Filho (PV) pediu um minuto de silêncio por morte de cachorros - Foto: Câmara Municipal de Apucarana/Reprodução
Vereador Gentil Pereira de Souza Filho (PV) pediu um minuto de silêncio por morte de cachorros - Foto: Câmara Municipal de Apucarana/Reprodução

O vereador Gentil Pereira de Souza Filho (PV), da Câmara Municipal de Apucarana (norte do Paraná), teve uma iniciativa inédita na sessão ordinária da segunda-feira (21) à noite ao pedir um minuto de silêncio pela morte de cachorros de forma brutal no município. Os cães foram localizados amarrados à linha férrea por membros da Sociedade Protetora dos Animais e do Canil Municipal após denúncias anônimas.

continua após publicidade

No começo
Gentil Pereira pediu a homenagem logo no começo da sessão, após a leitura de um trecho bíblico, ao presidente da Câmara, Mauro Bertoli (DEM), que acatou a solicitação e pediu para que todos os vereadores ficassem em pé. O tempo foi cumprido à risca e depois sessão continuou normalmente. A Polícia Civil investiga o caso como maus-tratos.

Vereadores de Apucarana fazem minuto de silêncio por morte de cachorros  fonte: Reprodução

Cão teve pata amputada ao ser amarrado em trilhos - Foto: Divulgação

continua após publicidade

Atrocidade
A mutilação e morte de cães ocorridas no último final de semana dominaram as discussões da Câmara Municipal. Vereadores condenaram este tipo de atrocidade e pediram união de todos os segmentos da sociedade, juntamente com as polícias Civil e Militar para identificar e punir os responsáveis de acordo com a lei de proteção aos animais.

Vereadores cobram punição por maus tratos a animais - Foto: Divulgação


No último final de semana, pelo menos quatro cachorros foram atropelados por trens em três cruzamentos da ferrovia que corta a cidade, supostamente ao serem amarrados nos trilhos da linha férrea. Um filhote de apenas quatro meses foi o único sobrevivente e está sob cuidados do Canil Municipal e da Sociedade Protetora dos Animais de Apucarana (Soprap).

continua após publicidade

O vereador Lucas Leugi (Rede), por exemplo, considerou o episódio como uma crueldade e uma covardia passível de uma punição rigorosa contra quem praticou este tipo de crime. “Os animais não têm como se defender e nem sabem por que muitas vezes apanham”, disse, defendendo que os responsáveis sejam punidos.O vereador Gentil Pereira (PV) disse se tratar de um fato muito triste e que é até difícil saber que punição dar a quem comete este tipo de maldade. Ele lembrou que no Brasil maltratar animais de qualquer natureza é crime, então que o criminoso seja punido na forma da lei.

O mesmo disse o vereador professor Edson (PPS), para quem é dever de todo ser humano cuidar dos animais, porque eles são criaturas de Deus. “Esta é uma atitude reprovável que causa revolta a toda a sociedade”, afirmou.Já o vereador Marcos da Vila Reis (PSD) considerou o fato como retrato de uma sociedade violenta e que cada vez mais está se deteriorando. Segundo ele, os valores humanos estão se perdendo no tempo. “Quem pratica este tipo de violência contra animais também pode praticar contra as pessoas. É preciso que os poderes públicos se unam para colocar fim a esta violência”, declarou.

O mesmo disse o vereador Luciano Molina (Rede), para quem a violência hoje está banalizada. Ele citou o caso do Estado do Rio de Janeiro, com 16 milhões de habirantes, que só neste ano teve 98 policiais mortos por bandidos. Já nos Estados Unidos, um país de 323 milhões de habitantes, houve o registro de 126 policiais mortos durante todo o ano de 2015.

continua após publicidade

Leis
Antes da sessão, o empresário e suplente de vereador Adan Lenharo (DEM), que desenvolve um trabalho de proteção aos cães de rua, se reuniu com o presidente da Câmara, Mauro Bertoli (DEM). Ele pediu informações sobre todas as leis existentes em Apucarana, no Estado e no País que protegem os animais e estabelecem punições aos malfeitores.

Buscar justiça
“Vamos buscar a justiça. Não vamos medir esforços para achar quem está fazendo as maldades e se alguém souber de algo denuncie. Não tenha medo, você estará nos ajudando e ajudando os animais. Para isso temos o canal do WhatsApp (43) 9 9626 3680”, informou Adan Lenharo.Mauro Bertoli também disse ter ficado indignado com a notícia. “Não podemos deixar que barbaridades como essa continuem ocorrendo em nossa cidade. Os animais são indefesos e temos que lutar por eles. São anjos de quatro patas. Pedimos que as medidas sejam tomadas e que os crimes sejam solucionados o mais breve possível”, afirmou Bertoli.