Apucarana

Setor aviário cresce 70,7% em Apucarana

Da Redação ·
Avicultura paranaense mantém um crescimento constante.  Foto: Delair Garcia
Avicultura paranaense mantém um crescimento constante. Foto: Delair Garcia

Em um cenário de crise econômica, a avicultura paranaense mantém um crescimento constante. A área coberta pela unidade regional de Apucarana da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) é uma das principais do estado, com mais de 14,3 milhões de aves em 770 aviários. O destaque fica por conta de Apucarana, que aumentou em 70,7% o número de plantel desde 2015. Recentemente, o estado do Paraná bateu recorde de exportações de frango.

continua após publicidade

De acordo com a Adapar local, são mais de 4 milhões de aves alojadas em Apucarana. O número é 70,7% maior do que em 2015, quando o Instituto de Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) apontava a existência de 2,3 milhões de aves no município.De acordo com o mesmo cruzamento de dados, Marilândia do Sul e Rio Bom também se destacam, apresentando crescimento de 112% e 132%, respectivamente. 

Marilândia do Sul passou de 466 mil aves para 1 milhão, enquanto que Rio Bom foi de 157,8 mil para 367,2 mil.“Apesar da crise, a avicultura tem crescido muito em todo o estado, e na nossa região não é diferente. Temos aviários novos sendo construídos em bom ritmo, com novos produtores entrando no setor e, os que já estão nele, planejando construir mais aviários”, destaca a supervisora regional da Adapar de Apucarana, Alessandra Trevisan.Segundo ela, o frango de corte é uma produção intensiva, ou seja, é criado em pouca área, mas oferece alto retorno. Pequenos produtores se beneficiam disso para diversificar a produção. “Na nossa região, temos várias empresas do setor, o que incentiva o produtor. A avicultura pode ser desenvolvida em propriedades menores. 

continua após publicidade

O grande empecilho ainda é o custo inicial”, diz.Como as empresas exigem técnicas modernas para o acondicionamento das aves, o custo para a montagem de um aviário parte de R$ 600 mil. Em contrapartida, a mão-de-obra é pouco exigida.